19:52 12 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    121
    Nos siga no

    A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) disse nesta terça-feira (1º) que a perspectiva para a economia global está melhorando apesar do surgimento de uma segunda onda da COVID-19 em muitos países.

    A organização atribui a melhora ao surgimento de vacinas contra o novo coronavírus e a recuperação econômica liderada pela China, único país coberto pela OCDE a registrar crescimento este ano, de 1,8%. A economia chinesa deve registrar 8% de crescimento em 2021 e em 2022 o saldo positivo pode ser de 4,9%.

    Segundo as estimativas da OCDE, a economia global vai crescer 4,2% no próximo ano e desacelerar a 3,7% em 2022, após encolher 4,2% este ano.

    Os números foram publicados através de um relatório divulgado pela organização com sede em Paris, na França.

    "Há esperança, mas essa esperança precisa ser transformada em realidade. A pandemia é um problema global. A cooperação internacional é necessária agora mais do que nunca", disse o Secretário-Geral da OCDE, Angel Gurría.

    Para o Brasil, as estimativas da OCDE são de que o PIB do país encolherá 6% neste ano e vai crescer 2,6% em 2021 e 2,2% em 2022.

    "Com a perspectiva de vacinas e melhor gerenciamento de vírus, o quadro para a economia global parece mais positivo, mas a situação continua precária, especialmente para os pouco qualificados e para pequenas empresas em dificuldades", disse o economista-chefe da OCDE, Laurence Boone.

    Depois de contrair 3,7% este ano, a economia dos EUA crescerá 3,2% em 2021 e 3,5% em 2022.

    A economia da zona do euro vai contrair 7,5% este ano, com crescimento de 3,6% em 2021 e 3,3% em 2022.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    COVID-19: OMS diz que Brasil precisa levar aumento de casos 'muito, muito a sério'
    Plano de vacinação para a COVID-19 no Brasil? Para especialista, ainda é cedo demais
    Scott Atlas renuncia como conselheiro especial de Trump sobre COVID-19
    Fraude em álcool gel usado para prevenir COVID-19 é alvo de operação da Polícia Federal em Minas
    Pfizer e BioNtech pedem autorização de comercialização da vacina contra COVID-19 na Europa
    Tags:
    novo coronavírus, pandemia, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), economia mundial, macroeconomia, economia, China, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar