01:23 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    2500
    Nos siga no

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, discursou na cúpula de líderes do G20, presidida pela Arábia Saudita e realizada por videoconferência.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou que o mundo lida com crise econômica sem precedentes desde a grande depressão de 1929.

    "A escala dos problemas com os quais a humanidade teve que lidar em 2020 é realmente sem precedentes", disse Putin.

    "A epidemia do [novo] coronavírus, o lockdown global e o congelamento da atividade econômica gerou uma crise econômica sistêmica, desconhecida para o mundo provavelmente desde os tempos da Grande Depressão [de 1929]", notou o presidente russo. 

    Líderes nacionais participam de conferência do G20, realizada por videoconferência sob presidência da Arábia Saudita, 21 de novembro de 2020
    © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    Líderes nacionais participam de conferência do G20, realizada por videoconferência sob presidência da Arábia Saudita, 21 de novembro de 2020

    Para ele, serão necessárias medidas adicionais para impedir o crescimento mundial da desigualdade social no contexto da pandemia.

    "Precisamos utilizar essa crise como uma oportunidade para mudar a trajetória de crescimento global, conservar um meio ambiente e clima favoráveis, garantir condições igualitárias entre todos os países e povos, fortalecer os mecanismos eficientes de cooperação multilateral, as principais instituições internacionais, com base na Carta das Nações Unidas e nas normas e princípios reconhecidos do direito internacional", disse o líder russo.

    Putin pediu acesso igualitário às vacinas contra COVID-19 e reiterou que a Rússia está pronta para fornecer suas vacinas para qualquer país em situação de necessidade.

    "Sem dúvida, os imunizantes são e devem ser um bem comum e acessível a todos", reiterou Putin. "Nosso país, a Rússia, sem dúvida está preparada para fornecer as vacinas desenvolvidas por nossos cientistas aos países em necessidade."

    A escala da pandemia faz com que seja imperativa a utilização de todas as vacinas contra a COVID-19 para que seja possível fornecê-las a todo o mundo.

    "A Rússia, assim como outros Estados, tomou medidas anticrise inéditas para priorizar o mais importante e elementar dos valores: a vida e saúde das pessoas", disse Putin.

    © Sputnik / Aleksei Maishev
    Agente de saúde cuida de paciente na Unidade de Terapia Intensiva do hospital Filatov de Moscou, na Rússia, 21 de maio de 2020

    Para ele, apesar da concorrência entre produtores de vacinas ser inevitável, a segurança das pessoas deve ser priorizada.

    "Há trabalho para todos, meus caros colegas. E eu tenho a impressão que, este é daqueles casos nos quais a concorrência pode ser inevitável, mas nós precisamos nos basear em primeiro lugar em princípios de caráter humanitário e torná-los prioridade", disse Putin.

    Economia 

    O presidente russo alertou para o risco de desvalorização de moedas nacionais e queda da arrecadação fiscal dos estados, o que demandará medidas de apoio às economias.

    "Nossos países forneceram pacote de estímulos à economia mundial, cujo valor total atingiu os US$ 12 trilhões", lembrou Putin.

    O presidente elogiou o esforço do governo norte-americano em estimular sua economia em meio à pandemia:

    "O presidente dos EUA acaba de falar sobre os esforços de seu país. Realmente, essa foi uma grande contribuição para a recuperação econômica dos EUA e, portanto, para a recuperação da economia mundial", disse o líder russo.

    O presidente russo instou os países do G20 a abandonar o protecionismo econômico e a prática de imposição de sanções econômicas.

    "É preciso tentar conter a política de protecionismo, descartar a prática das sanções unilaterais, [tentar] restabelecer as cadeias de fornecimento", disse o presidente russo.
    Líderes sauditas acompanham discurso do Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud durante encontro de líderes do G20, realizado por videoconferência a partir de Riad, Arábia Saudita, 21 de novembro de 2020
    © Foto / Serviço de Imprensa G20 2020
    Líderes sauditas acompanham discurso do Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud durante encontro de líderes do G20, realizado por videoconferência a partir de Riad, Arábia Saudita, 21 de novembro de 2020

    Em relação à pedidos para reformar a Organização Mundial do Comércio, Putin acredita que, apesar de não haver atualmente nenhuma alternativa à organização, ela precisa ser modernizada.

    "Os países do G20 lançaram diversas iniciativas multilaterais para evitar os riscos econômicos ligados à pandemia, assim como para a recuperação da atividade empresarial, inclusive a nível das principais instituições de governança global, como a Organização das Nações Unidas, a Organização Mundial da Saúde, o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, entre outros", disse o presidente russo. 

    Os líderes do G20 se reúnem neste sábado (21) e no domingo (22) em formato de videoconferência sob presidência da Arábia Saudita. O presidente Jair Bolsonaro participa do encontro acompanhado de seu ministro da Economia, Paulo Guedes.

    Mais:

    Lavrov: G20 reflete mundo multipolar e prova incapacidade do G7
    Pandemia mudou perfil de empréstimos do Banco do BRICS, diz especialista
    'Enxergo todos com as mesmas cores: verde e amarelo', diz Bolsonaro em cúpula do G20
    Tags:
    Vladimir Putin, COVID-19, pandemia, Brasil, Rússia, G20
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar