08:26 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    O Ministério da Economia da Argentina trocou uma série de títulos em pesos por dois outros em dólares, que vencem em julho de 2030 e de 2035.

    Foram trocados "43,038 bilhões de pesos por conversão de US$ 500 milhões [R$ 2,693 bilhões] em títulos AL30 e US$ 250 milhões [R$ 1,346 bilhão] em títulos AL35", anunciou o Palácio da Fazenda em comunicado.

    O leilão teve por objetivo lidar com a brecha cambial que existe entre a cotação oficial do dólar e a sua cotação nos mercados financeiros, no que o ministério chamou de "processo de normalização do mercado de instrumentos de financiamento em moeda local".

    Através da licitação de títulos em dólares, a carteira liderada pelo ministro Martín Guzmán, que recebeu no total 370 ofertas, permite a saída de fundos de investimento que tinham títulos em pesos e exercem pressão sobre o chamado dólar com liquidação (CCL), que são aqueles negociados no exterior mediante a compra e venda de ações ou títulos de dívida.

    Menor brecha cambial

    O ministério destacou que, nos últimos meses, "se alcançaram significativos avanços" que permitiram diminuir o custo de financiamento do Tesouro argentino e renovar boa parte dos vencimentos dos juros da dívida.

    "Contudo, ainda existe neste mercado um universo de detentores externos de instrumentos em pesos, cujas estratégias e mandatos de investimentos podem resultar em comportamentos que afetam as condições de instabilidade financeira e macroeconômica", salientou.

    O governo espera renovar todos os vencimentos de capital e juros "e obter financiamento líquido de mercado de até 10% em relação ao total de vencimentos desse período".

    Peso argentino e dólar norte-americano
    © AP Photo / Natasha Pisarenko
    Peso argentino e dólar norte-americano

    A Fazenda conseguiu reduzir neste ano o pagamento de juros da dívida em relação a 2019 em um montante equivalente a 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB), através de uma reestruturação dos títulos em moedas estrangeiras emitidos sob legislação local e estrangeira.

    A cotação paralela do dólar obtida em circuitos informais na Argentina chegou em 9 de novembro a seu mínimo em um mês, ao se situar em 151 pesos para a venda, de maneira que a diferença em relação à taxa oficial, que chegou a 150%, se reduziu para menos de 90%.

    Mais:

    Após compra de 25 milhões de doses da Sputnik V, Argentina tem ressaltada parceria com Rússia
    Mesmo países como Brasil são mais atrativos para empresas do que Argentina, diz economista
    Estatal chinesa aumentará compra de soja da Argentina
    Tags:
    peso argentino, taxa de juros, dívida, dólar, economia, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar