03:41 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    1121
    Nos siga no

    O mercado de ouro será o ganhador, seja qual for o próximo presidente dos EUA, afirma um investidor.

    Isso se deve à grande possibilidade de que tanto Donald Trump como Joe Biden adotem um programa de estímulo fiscal considerável, que levaria a um déficit, comentou o diretor de investimentos do Coast Capital, James Rasteh, à cadeia CNBC.

    "As políticas fiscal e monetária seriam quase idênticas sob qualquer liderança. Acredito que as diferenças que estão se desenhando são realmente mais imaginárias do que reais", salienta Rasteh.

    "Estaríamos imprimindo trilhões de dólares a mais e tudo isso, em última instância, tem repercussões extraordinariamente positivas para o ouro", explica o especialista.

    De acordo com Rasteh, o estímulo fiscal, ou políticas como o aumento dos gastos públicos e redução de impostos, destinadas a impulsionar a atividade econômica, geralmente conduzem a um déficit maior.

    Isso poderia alterar a confiança dos investidores e os levar a investir em ativos mais seguros como o ouro e, portanto, fazer subir seu valor. Em outubro de 2020, o ouro retrocedeu para US$ 1.900/onça (R$ 10.761) depois de alcançar um valor acima dos US$ 2.000 (R$11.328) em agosto.

    Falta de novas jazidas

    Rasteh também destacou que as mineradoras estão descobrindo muito menos ouro do que estão extraindo, além de gastarem mais capital para buscar novas jazidas desse metal precioso. O investidor acrescentou que, daqui a uma década, a produção de ouro será 50 % menor do que a atual.

    Barras de ouro recém-fundidas de 99,99% de ouro puro em armazenamento após pesagem na fábrica de metais não ferrosos Krastsvetmet, na cidade siberiana de Krasnoyarsk, Rússia, 22 de novembro de 2018
    © AP Photo / Ilia Naimushin
    Ouro na Rússia

    Além disso, os capitais investidos no mercado de ouro estão se transferindo para fundos cotados na bolsa, onde dominam as principais mineradoras, detalha o investidor, concluindo que as grandes empresas do ouro poderiam se ver forçadas a comprar as participações de atores menores do mercado com "reservas atrativas a longo prazo".

    Mais:

    Bancos centrais vendem ouro pela 1ª vez em 10 anos por conta da pandemia
    Justiça britânica anula decisão que concede a Guaidó acesso ao ouro venezuelano
    Por que a eleição de 2020 tem ecos de algumas das eleições mais conhecidas da história dos EUA
    Tags:
    Joe Biden, Donald Trump, Estados Unidos, eleições, jazidas, investimento, ouro, economia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar