18:40 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 60
    Nos siga no

    Em 26 de outubro, um desconhecido portador de bitcoins estabeleceu um novo recorde ao transferir mais de US$ 1 bilhão (R$ 5,7 bilhões) em criptomoedas.

    A criptomoeda digital bitcoin viu seu valor de mercado aumentar em quase 5% na terça-feira (27), um dia depois que a Bolsa de Valores de Nova York registrar grandes perdas após a notícia de que a pandemia de COVID-19 está piorando e que o auxílio da Administração Trump não está a caminho.

    Segundo a agência Bloomberg, o bitcoin estava sendo negociado por US$ 13.638 (R$ 77.818), próximo do valor mais alto desde janeiro de 2018, US$ 16.932 (R$ 96.615).

    Edward Moya, analista de mercado sênior da Oanda Corp, disse à Bloomberg: "Parece que há mais empolgação e que a criptografia será usada com mais frequência […] O mundo parece pronto para uma moeda digital", principalmente depois que o site serviço de pagamentos on-line PayPal anunciou que permitiria aos clientes comprar e pagar em moedas digitais.

    Maior transação

    Na segunda-feira (26), foi realizada a maior transferência na história da criptomoeda, 88.857 bitcoins, que nesta quarta-feira (28) valiam cerca de US$ 1,2 bilhão (R$ 7 bilhões), de acordo com o site Bitcoin.com.

    Embora o valor dessa transferência estimada em dólares tenha sido um recorde absoluto, este não é o maior número de bitcoins que foram transferidos em um único dia em uma única transação. Em novembro de 2011, alguém enviou 500 mil bitcoins, que na época estavam avaliados em quase US$ 1,3 milhão (R$ 7,4 milhões), mas a preços atuais ficaria perto dos US$ 6,9 bilhões (R$ 39 bilhões).

    Mais:

    Bitcoin 'quebra' US$ 10.000 pela 1ª vez desde fevereiro
    Yuan digital da China poderia substituir bitcoin e acabar com hegemonia do dólar
    Bitcoin atinge marca de US$ 12 mil pela 1ª vez desde agosto de 2019
    Bitcoin alcança valor máximo anual após anúncio do PayPal
    Tags:
    Criptomoedas, dólar, Bitcoin, bitcoin, PayPal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar