13:10 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    5265
    Nos siga no

    A Defensoria Pública da União (DPU) pediu à Justiça que o Banco Central suspenda a fabricação das notas de R$ 200 alegando "falta de acessibilidade", já que as novas cédulas têm a mesmas dimensões da nota de R$ 20.

    A DPU ingressou com uma Ação Civil Pública assinada em conjunto com a Defensoria Pública do Distrito Federal e com a Organização Nacional de Cegos do Brasil.

    "A inviabilização da identificação da nova cédula pelas pessoas com deficiência visual, por gerar efeitos de exclusão e prejuízo ao exercício dos direitos dessa comunidade, caracteriza discriminação por parte da Administração Pública", diz um trecho do documento, citado pelo portal G1.

    A ação protocolada na última sexta-feira (9) também prevê multa de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento.

    No documento, a Defensoria Pública também solicita que a Justiça determine o recolhimento das notas de R$ 200 já em circulação.

    A nova nota de R$ 200 foi lançada no dia 2 de setembro e se tornou a sétima cédula da família de notas do real. O Banco Central encomendou à Casa da Moeda a produção, até dezembro, de 450 milhões de cédulas do novo valor.

    Essa é a primeira cédula de um novo valor da família do real em 18 anos. A última, a de R$ 20, tinha sido lançada em 2002.

    Mais:

    Quais as razões para introdução da nova nota de R$ 200?
    Nota de R$ 200 começa a circular na quarta-feira, diz Banco Central
    Banco Central coloca nova cédula de R$ 200 em circulação
    Escolha a melhor versão! Brasileiros dão 'retoques' na nota de R$ 200
    Melhores fotos da semana em que brasileiros recebem cédula de R$ 200
    Tags:
    Ministério da Justiça, nota, moeda, real, Banco Central, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar