03:47 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)
    2161
    Nos siga no

    Wall Street despencou nesta sexta-feira (2) após Trump anunciar ter testado positivo para o novo coronavírus.

    Nesta sexta-feira (2), as principais bolsas de valores dos Estados Unidos abriram em queda devido ao anúncio de que o presidente norte-americano Donaldo Trump está com COVID-19.

    A S&P, um barômetro para as 500 principais ações dos EUA na Bolsa de Valores de Nova York, teve uma retração de 1%.

    Presidente norte-americano, Donald Trump durante briefing à imprensa na Casa Branca, Washington, EUA, 28 de setembro de 2020
    © REUTERS / Carlos Barria
    Presidente norte-americano, Donald Trump durante briefing à imprensa na Casa Branca, Washington, EUA, 28 de setembro de 2020

    Enquanto isso, o índice Nasdaq, que lista as gigantes tecnológicas Apple, Facebook, Netflix e Google, sofreu um recuo de 2% até o momento.

    Os resultados negativos ocorrem apesar da divulgação, também nesta sexta-feira (2), de dados sobre a criação de empregos no país norte-americano, que tem enfrentado uma forte recessão causada pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia local e mundial.

    "O aumento da incerteza política relacionada ao diagnóstico de Trump está pesando sobre as ações atuais e futuras, e corroborando portos seguros como o iene, franco suíço e o dólar dos EUA", comentou à agência AFP, Jane Foley, analista da Rabobank.

    A analista se referiu ao já tenso cenário vivido nos EUA movido pelas incertezas do processo eleitoral, que assiste Donald Trump disputando uma reeleição contra Joe Biden, ex-vice-presidente dos EUA, preocupando investidores.

    Por outro lado, Craig Erlam, analista da Oanda, acredita que "estamos observando alguma aversão a riscos como resultado das notícias de Trump, ainda que os movimentos sejam bastante modestos".

    Na noite da quinta-feira (1º), o presidente norte-americano anunciou em seu Twitter que testou positivo para o vírus SARS-CoV-2 após Hope Hicks, assessora do presidente, contrair a doença.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)

    Mais:

    Bolsas de valores na China disparam e seus níveis preocupam especialistas
    Analistas: Pyongyang está atrasando testes de mísseis balísticos por preferir Trump reeleito
    OMS diz que 'relaxamento e festas' não justificam novo surto de COVID-19 na Espanha
    Tags:
    economia, eleições, EUA, Donald Trump, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar