16:32 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    O Ministério da Economia divulgou nesta terça-feira (23) o Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas.

    Segundo estimativas da pasta, a previsão para o déficit primário do Brasil em 2020 aumentou para R$ 861 bilhões.

    No relatório anterior, divulgado no fim de julho, a pasta previa que o rombo nas contas públicas ficaria em R$ 787,45 bilhões. As informações foram publicadas pela Agência Brasil.

    A previsão de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) permaneceu em 4,7%, com valor nominal de R$ 7,19 trilhões. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, aumentou para 1,8%, pela projeção atual.

    Para este ano, o governo tinha autorização para registrar em suas contas um déficit primário de até R$ 124,1 bilhões. No entanto, em decorrência da pandemia da COVID-19, o governo brasileiro não está mais obrigado a cumprir a meta e pode gastar mais.

    Mais:

    Economista: preços em alta e renda em queda devem agravar fome no Brasil
    IBGE: PIB do Brasil tem queda recorde de 9,7% no 2º trimestre
    Não há vitória comercial de Bolsonaro em cota adicional de açúcar do Brasil aos EUA, relata analista
    Tags:
    Ministério da Economia do Brasil, déficit, déficit primário, previsão, economia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar