21:13 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)
    0 20
    Nos siga no

    O ministro da Economia e das Finanças da França, Bruno Le Maire, informou que o país deve perder cerca de 800 mil empregos nos próximos meses, durante o processo de recuperação da economia do surto do novo coronavírus.

    "Nossa avaliação é de que 800.000 empregos serão perdidos nos próximos meses, ou 2,8% do total de empregos", disse o ministro a um comitê financeiro do parlamento nesta quarta-feira (10), citado pela AFP. 

    ​Um dos países mais afetados da Europa pela pandemia da COVID-19, a França conseguiu controlar recentemente a transmissão da doença, suspendendo cautelosamente as medidas de isolamento social e retomando aos poucos as atividades econômicas. 

    O Centro de Recursos de Coronavírus da Universidade Johns Hopkins afirma que a França tem atualmente 191.523 casos da doença, que já matou 29.299 pessoas no país desde o início do surto. No entanto, tanto o número de pacientes hospitalizados quanto o de óbitos caíram significativamente nas últimas semanas.

    Em todo o mundo, também segundo o centro, 7.271.569 pessoas já contraíram a COVID-19, das quais 412.013 acabaram morrendo em decorrência de complicações relacionadas à enfermidade.

    Tema:
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)

    Mais:

    Premiê francês alerta para '2ª onda', mas mundo deve aprender a conviver com a COVID-19
    União Europeia: Alemanha e França defendem doações de US$ 500 bilhões para retomada econômica
    França anuncia suspensão do uso de hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19
    Tags:
    COVID-19, Europa, Bruno Le Maire, novo coronavírus, vírus, doença, surto, economia, emprego, desemprego, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar