22:56 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    1161
    Nos siga no

    Os preços do petróleo poderiam "ficar negativos" por causa da pandemia do coronavírus, alertou o diretor executivo do banco de investimento e da empresa japonesa Mizuho Securities, Paul Sankey.

    O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) - um tipo de petróleo usado como referência nos preços deste combustível - caiu mais de 10% na quarta-feira (18) para cerca de 24 dólares por barril, um nível registrado pela última vez em abril de 2002.

    O investidor da Wall Street, citado pela Fox Business, explica que é possível que uma das consequências econômicas da pandemia da COVID-19 seja uma grande redução da demanda de petróleo, ao ponto de criar um excedente de 20 milhões de barris por dia.

    A "realidade física" do mercado é que o petróleo, uma vez produzido, deve ser consumido ou armazenado, e quando o custo de armazenamento sobe muito, as empresas podem até mesmo pagar aos clientes para levá-lo embora.

    "Os preços negativos são simplesmente um custo de armazenamento superior ao preço do mercado."

    Trader no salão da bolsa de valores de Wall Street observa variações nos preços das ações.
    © AP Photo / Mark Lennihan
    Trader no salão da bolsa de valores de Wall Street observa variações nos preços das ações

    Essa situação, segundo Sankey, resultará em um excesso de matéria-prima no mercado e a uma saturação excessiva das instalações de armazenamento. 

    Mais:

    Medidas de emergência de Trump poderiam levar à queda do mercado global e petróleo?
    Como queda do petróleo está afetando economia brasileira e internacional?
    Preços de petróleo voltariam a subir quando coronavírus for derrotado, diz especialista chinês
    Tags:
    novo coronavírus, pandemia, Wall Street, preço do petróleo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar