04:57 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    336
    Nos siga no

    À espera de novo anúncio de corte de juros pelo Banco Central, o dólar abriu o pregão em alta, negociado acima da marca de R$ 5, em mais um dia de altas históricas. 

    Às 9h34, a moeda americana operava cotada a R$ 5,1668, alta de 3,22%. Na máxima até o momento, o dólar atingiu R$ 5,1873. 

    Os investidores e o mercado aguardam o anúncio do corte de juros, que deverá ser divulgado nesta quarta-feira (18), às 18h.

    Além disso, há expectativa do governo pedir ao Congresso reconhecer estado de calamidade em virtude da pandemia do novo coronavírus. A medida, proposta pelo Ministério da Economia, liberaria o governo de compromissos fiscais. 

    Na terça-feira (17), o dólar fechou em queda de 1,10%, a R$ 5,0056. Na máxima, foi a R$ 5,0845, maior cotação nominal (sem considerar a inflação) já registrada no país.

    A Bolsa de Valores de São Paulo tem registrados fortes quedas nos últimos dias. O mecanismo do circuit breaker, que paralisa as operações por 30 minutos em caso de baixa acima de 10%, foi acionado cinco vezes recentemente. 

    Petróleo cai a menor valor desde 2003 nos EUA

    No mundo, os mercados continuam em turbulência devido ao temor de uma recessão global que perece inevitável. As bolsas europeias operam em queda de mais de 5%. 

    O petróleo Brent caia cerca de 4,6%, a US$ 27,39. Já o petróleo WIT operava em queda de aproximadamente 8,7%, a US$ 24,28, menor valor desde 2003. 

    Mais:

    FMI se recusa a prestar ajuda à Venezuela para combater propagação do coronavírus
    Médicos chineses acreditam que Europa comete erros no combate ao coronavírus
    Ministro Augusto Heleno afirma ter contraído coronavírus
    Tags:
    novo coronavírus, economia, pandemia, juros, Ibovespa, Bolsa de Valores, mercados, câmbio, Dólar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar