21:47 04 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    3241
    Nos siga no

    A Ibovespa caía 12,53% às 10h24 desta segunda-feira (16) e foi acionado o circuit breaker pela quinta vez em seis pregões.

    Em todo o mundo, as bolsas de valores operam em queda devido ao temor da pandemia do novo coronavírus, e em dúvida sobre as medidas adotadas para acalmar os mercados e reanimar a economia. 

    O Federal Reserve (Fed), o banco central americano, baixou os juros novamente no domingo (15). As taxas foram reduzidas para a faixa entre 0% e 0,25%, segundo corte em duas semanas. 

    Por outro lado, diversos países estão fechando suas fronteiras para tentar conter a pandemia do novo coronavírus, como por exemplo a Argentina, o que provocará uma diminuição do comércio mundial. 

    Na Bolsa de Valores de São Paulo, o dólar subia 2,09% no início da manhã. Às 9h35, a moeda americana era cotada a R$ 4,9131. Na máxima, chegou a R$ 4,9882.

    Mecanismo interrompe pregão por 30 minutos

    Para aumentar a apreensão, a produção industrial da China caiu 13,5% nos dois primeiros meses do ano em comparação com o mesmo período de 2019. 

    Na Ibovespa, quando o índice B3 caia 12,53%, foi acionado o circuit breaker, mecanismo por meio do qual o pregão é interrompido por 30 minutos quando a queda ultrapassa 10%. 

    Desde o início da turbulência causada nos mercados pela COVID-19, doença provocada pelo coronavírus, o circuit breaker foi acionado cinco vezes em seis pregões.

    Mais:

    Estes são os únicos lugares livres do coronavírus no planeta
    Após coronavírus derrubar vendas, governo da Itália deve nacionalizar companhia aérea
    Países do Mercosul fecharão parcialmente suas fronteiras devido ao coronavírus
    Rio tem 1° caso grave de paciente com coronavírus
    Sanções dos EUA aprofundam efeitos do coronavírus no Irã, diz analista americano
    Tags:
    China, FED, economia, circuit breaker, mercados, pandemia, novo coronavírus, Bolsa de Valores, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar