23:50 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O preço do bitcoin despencou ao longo da última semana, indicando que moedas digitais não estão imunes ao coronavírus e aos riscos dos mercados financeiros tradicionais.

    Conforme aumentam receios de que a pandemia do coronavírus acarrete uma crise financeira, muitas das moedas digitais mais populares estão se desvalorizando massivamente. O valor do bitcoin, que é a moeda digital mais popular do mercado, caiu mais de 40% na quarta-feira (12), segundo reportou CNBC.

    Criptomoedas como Ethereum, Ripple (XRP) e Litecoin também apresentaram desvalorizações dramáticas, de acordo com o portal de preços CoinMarketCaps.

    Ainda que moedas digitais geralmente não façam parte do sistema bancário mundial tradicional, uma vez que dispensam bancos para suas operações, algumas aparecem tão vulneráveis como ativos financeiros.

    "Anteriormente vistos como um refúgio em meio a tempos difíceis, investidores parecem vender bitcoins para retomar a liquidez caso o coronavírus se expanda ainda mais", afirmou em entrevista ao site Newsweek Simon Peters, analista e especialista em criptomoedas da plataforma eToro.

    "Em momentos de incerteza, muitos investidores podem acreditar que é mais seguro possuir reservas em dinheiro ou ouro em vez de ativos digitais mais especulativos como bitcoins, enquanto outros podem estar buscando se livrar de dinheiro para investir em ações se e quando o panorama começar a melhorar."

    Daniel Wolfford, que negocia a mais famosa moeda digital e ocupou a direção da empresa de segurança digital Blockchains LLC, comentou ao site Newsweek que o mercado destas moedas é facilmente manipulado por "baleias", pessoas que possuem grandes quantidades de moedas digitais e podem alterar a oferta e demanda.

    O analista negou que o bitcoin não seja mais um refúgio, e, enquanto reconhecia que alguns investidores possam escolher diminuir suas perdas, salientou que grandes desvalorizações são geralmente consideradas positivas. "Chamamos isto de apresentar mãos fracas [...] quando você diz US$ 1.000 [R$ 4.860] ou pior, eu vejo US$ 1.000 [R$ 4.860] ou melhor, mais barato como quando foi vendido. Eu compro quando pessoas choram."

    Agora, investidores estão focados em gráficos, porém, com tantos valores em jogo, é difícil para qualquer analista prever o que acontecerá.

    "Bitcoins ainda são algo novo e fantástico como meio de transferir valor rapidamente de pessoa para pessoa, mas ruim para assegurar valor", afirma Charles Hayter, presidente-executivo da plataforma de análise CryptoCompare.

    Mais:

    Banco Central do Brasil reduz previsão de crescimento da economia de 2,4% para 2,1% em 2020
    EUA já podem estar em recessão econômica, diz especialista
    Preços de petróleo voltariam a subir quando coronavírus for derrotado, diz especialista chinês
    Tags:
    Crypto, economia, novo coronavírus, bitcoin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar