23:49 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    152
    Nos siga no

    Em 2020, a economia colombiana terá um crescimento estimado de 3,5%, liderando as expectativas para a América Latina, segundo Alejandro Werner, diretor para o Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI).

    "Se prevê que o crescimento [econômico da Colômbia] em 2020 acelere para aproximadamente 3,5%, graças ao contínuo apoio monetário, à imigração proveniente da Venezuela, às remessas, às obras civis e ao aumento de investimentos, bem como devido às modificações recentes da política tributária", disse Werner, conforme declarações difundidas pelo governo colombiano.

    De acordo com as afirmações do economista do FMI, "a forte demanda interna em 2019 levou a uma retomada do crescimento para 3,5% e a um aumento do déficit em conta corrente para 4,5% do PIB".
    Mulher passa em frente de imagens de dólares e da moeda chinesa
    © AP Photo / Kin Cheung
    Mulher passa em frente de imagens de dólares e da moeda chinesa

    Na América Latina, a Colômbia é o país que mais crescerá em 2020, segundo o FMI, seguido do Peru (3,2%), Brasil (2,2%) e México (1%).

    Para a América Latina como um todo, o organismo multilateral diminui a projeção de crescimento econômico de 1,8% para 1,6% em 2020, enquanto subiu sua projeção de alta do PIB brasileiro para 2,2%, ante o 2% previsto em outubro do ano passado.

    Para 2021, a entidade espera um crescimento de 2,3% da economia brasileira.

    Mais:

    EUA dizem esperar que Argentina cumpra seu 'compromisso' com o FMI
    Fernández: FMI emprestou para quem não podia pagar e tem muita culpa por pobreza na Argentina
    Como mudou o papel do FMI na América Latina em 75 anos
    Tags:
    PIB, FMI, economia, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar