17:41 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    4360
    Nos siga no

    Em 2019, os investimentos estrangeiros na Rússia aumentaram em 70%, um número bastante significativo, principalmente para país que enfrenta sanções econômicas, diz especialista.

    Relatório do Fundo de Investimento Estrangeiro Direto da Rússia (RFPI, na sigla em russo) revela um aumento de 70% em investimentos produtivos na Rússia realizados por empresários estrangeiros em 2019.

    Para o jornalista Aleksandr Lesniy, o aumento é resultado da relação positiva entre rentabilidade e risco que a Rússia oferece aos estrangeiros. Somente entre os projetos supervisionados pelo RFPI, a rentabilidade anual para os investidores aumentou 13%.

    O mais curioso é que os investimentos não se concentraram na capital russa, Moscou, como foi o caso em anos anteriores.

    "Mais de 90% dos investimentos foram realizados fora de Moscou e cobriram mais de 80 regiões da Rússia", contou Kirill Dmitriev, diretor da RFPI.

    A origem dos investimentos é variada, com destaque para os países do Oriente Médio e da Ásia. Mesmo assim, as empresas europeias, que haviam deixado de investir na Rússia por razões políticas, estão retornando gradualmente.

    Áreas de investimento

    Os projetos que atraíram mais investimentos em 2019 são as áreas de infraestrutura, tecnologia, atendimento médico e meio ambiente.

    A Phillips, gigante holandesa de tecnologia, firmou contrato com o governo da região do Tatarstão para o fornecimento de tecnologias avançadas de diagnóstico médico.

    "Estamos prontos para dar a nossa contribuição para a centralização do diagnóstico por radiação no Tartarstão e para o desenvolvimento de sua infraestrutura médica", disse o diretor da Phillips Rússia, Maxim Kuznetsov.

    Um outro exemplo é a empresa russa de robôs cirúrgicos AST, que em 2019 recebeu a primeira parcela de investimento estrangeiro para desenvolver equipamentos cirúrgicos de alta tecnologia.

    Presença da Turquia

    Após a visita do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, à Rússia, em abril de 2019, foi firmado um acordo de cooperação entre com a turca Ronesans Holding para a construção de 15 complexos de medicina em universidades russas.

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, recebe seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, em Moscou, em abril de 2019
    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, recebe seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, em Moscou, em abril de 2019

    Empresas da Turquia estão entre as maiores investidoras no mercado russo. Em fevereiro, a filial da holding turca Renaissance Construction investiu na construção de quatro plantas de reciclagem e geração de energia nos arredores de Moscou.

    As instalações devem receber cerca de 2,8 milhões de toneladas de lixo por ano, gerando cerca de 280 MW de eletricidade, energia suficiente para abastecer cerca de 1 milhão de casas russas. As plantas devem entrar em operação entre 2021 e 2022.

    Expectativas para 2020

    Para especialistas, a legislação penal russa segue sendo um obstáculo ao aumento dos investimentos estrangeiros na Rússia.

    As expectativas para 2020 são altas, uma vez que o presidente russo, Vladimir Putin, deve autorizar emendas para liberalizar a legislação sobre investimento estrangeiro no país.

    Mais:

    De olho em investimentos estrangeiros, Brasil adia 2 projetos ferroviários para 2020
    Índia considera comercializar com a Turquia usando lira ao invés do dólar
    Desdolarização da economia russa apresenta resultados positivos, segundo mídia francesa
    Tags:
    sanções econômicas, investimento externo, IED, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar