15:43 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente da China, Xi Jinping, e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participam de uma cerimônia de boas-vindas no Grande Salão do Povo em Pequim, China, 25 de outubro de 2019.

    Presidente chinês promete a Bolsonaro aumentar importações do Brasil

    © REUTERS / Jason Lee
    Economia
    URL curta
    11205
    Nos siga no

    O líder chinês Xi Jinping disse nesta sexta-feira (25), durante encontro com o presidente Jair Bolsonaro em Pequim, que a China está disposta a aumentar seu comércio com o Brasil. 

    "A China está disposta a importar mais produtos de alta qualidade e de alto valor agregado do Brasil que atendam às necessidades do mercado chinês", disse o presidente do país asiático, de acordo com a cadeia pública CCTV, segundo publicado pela agência AFP. Os chineses buscam equilibrar as perdas causadas pela guerra comercial com os EUA. 

    No último dia da visita de Bolsonaro à China, o brasileiro foi recebido por Xi no Grande Salão do Povo. Antes, houve uma cerimônia na Praça da Paz Celestial. 

    'Mar de oportunidades'

    Durante a reunião, Bolsonaro aproveitou para convidar a China a participar do leilão de cessão onerosa de petróleo previsto para o início de novembro. "O Brasil é um mar de oportunidades para a China. Gostaria de convidar a China a participar do leilão de cessão onerosa. Queremos agregar valor a este intercâmbio", afirmou o presidente, segundo publicado pelo O Globo. 

    De acordo com o jornal, os dois países assinaram oito protocolos, sendo que os mais importantes são na área de carne bovina processada, farelo de algodão e energia renovável. Além disso, foram firmados documentos para facilitar a burocracia nas aduanas, regularizar contatos entre chancelarias, intercâmbio de estudantes e cooperação na educação. 

    Xi Jinping enalteceu as trocas entre China e Brasil. “Vai se manter inalterada a tendência de ascensão coletiva de países emergentes como China e Brasil. Acredito que nossa relação terá um futuro brilhante”, disse o líder, segundo matéria publicada pelo jornal Folha de S.Paulo. 

    Mudança de rumo

    O presidente chinês também disse que o futuro da relação entre os dois países era "brilhante". Bolsonaro, por sua vez, defendeu as medidas que seu governo vem implementando no Brasil e afirmou que estava "feliz" com a maneira que estava sendo tratado pelos chineses. 

    Os elogios do presidente brasileiro demonstram uma virada em relação à China, pois durante sua campanha e logo após ser eleito ele chegou a fazer críticas aos investimentos chineses no Brasil.

    Mais:

    'Brasil não deve se alinhar com ninguém': economista analisa tour internacional de Bolsonaro
    China registra menor crescimento econômico trimestral dos últimos 27 anos
    EUA usam OCDE para exigir 'apoio' do Brasil contra a China, diz especialista
    Bolsonaro promete isenção de visto para chineses e indianos
    Tags:
    Pequim, Jair Bolsonaro, Xi Jinping, economia, comércio, Brasil, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar