17:44 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Vista para o centro financeiro e de negócios de Pequim

    Fenômeno chinês: como país transforma crises financeiras globais em oportunidades?

    © AFP 2019 / Fred Dufour
    Economia
    URL curta
    4150
    Nos siga no

    Sistema financeiro estável, reservas de divisas significativas, espaço considerável para desenvolvimento de altas tecnologias – tudo isso caracteriza a China, país que conseguiu transformar as crises econômicas globais em vantagens para si mesmo.

    Durante os últimos 70 anos, a China enfrentou várias vezes os golpes das crises econômicas globais. Entretanto, o país conseguiu sempre transformar cada crise em oportunidade para reformar as suas estruturas econômicas.

    A China tem aumentado consideravelmente o volume de sua economia, melhorado sua competitividade em vários setores. Além disso, segundo aponta o portal People's Daily, Pequim criou um sistema financeiro estável e acumulou reservas de divisas, tudo isso garante a solidez da economia do país. A China continua modernizando gradualmente o seu sistema industrial, criando potencial para o desenvolvimento de altas tecnologias.

    Acumulação de reservas e apoio da moeda nacional

    Lian Ping, economista do Banco de Comunicações da China, acha que as instituições financeiras da China conseguiram acumular capitais suficientes e melhorar sua solvência graças ao investimento em reservas de divisas e ofertas públicas de venda.

    A China conseguiu sobreviver à crise financeira asiática de 1997 devido a ter apoiado sua moeda nacional, o yuan, sem lhe permitir se desvalorizar. Ao mesmo tempo, o país tomou várias medidas para atrair investidores estrangeiros, promover suas exportações e aumentar o consumo interno.

    Símbolo da moeda chinesa yuan
    Símbolo da moeda chinesa yuan

    Depois, já durante a crise financeira de 2008, tomou várias medidas políticas para aumentar o crescimento econômico do país, como o renascimento industrial, o aumento do consumo, o apoio financeiro e a estabilização do emprego. Graças a isso, o país criou condições para transformar o modelo de desenvolvimento econômico do país.

    Situação atual

    Atualmente, China não está livre de riscos econômicos, sobretudo após o Fundo Monetário Internacional ter baixado sua previsão de crescimento da economia global, colocando-o em 3,2%, o nível mais baixo da última década.

    O diretor do banco HSBC Wang Dongsheng destacou que a China, para não ser afetada pelas possíveis influências econômicas, deverá empreender os seguintes passos: consolidar a coordenação do controle financeiro entre os vários ramos da indústria e participar no gerenciamento da economia global no nível mais alto possível.
    Segundo o especialista, o país deve também promover reformas nas áreas econômica e financeira no mundo, melhorar as expectativas do mercado e consolidar a confiança no mercado chinês.

    Mais:

    Rússia reduz pela metade participação do dólar em suas reservas internacionais
    Como Rússia pode se beneficiar do 'boom' do preço do paládio?
    Tanto barato quanto caro, dólar chegará ao seu fim, diz especialista
    Tags:
    crise econômica, crise, economia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar