06:29 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Yuan e dólar (imagem referecial)

    Por que o real pode ganhar com acordo entre China e EUA?

    © REUTERS / Jason Lee
    Economia
    URL curta
    3213
    Nos siga no

    Levantamento feito com 19 moedas de mercados emergentes indica que o Real deve ser o maior vencedor de um possível acordo comercial entre Estados Unidos e China, segundo pesquisa da Bloomberg.

    O estudo indica que o rublo russo e o peso chileno também mostraram "os movimentos mais consistentes e mais acentuados". 

    Há expectativa de que as duas maiores economias do mundo podem alcançar um acordo após novas de negociações que começam nesta semana. Pequim e Washignton trocam rodadas de aumentos de impostos contra importações desde 2018 em um conflito financeiro que ficou conhecido como guerra comercial.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, o professor de Economia e Finanças da Universidade Presbiteriana Mackenzie Pedro Raffy Vartanian avalia que o Brasil deve se beneficiar com o aumento do comércio mundial que poderá ser criado por um possível acordo entre China e Estados Unidos. O professor do Mackenzie ressalta que Pequim é um grande comprador de commodities brasileiras e que a atual disputa comercial não é interessante para a China ou os Estados Unidos.

    "A taxa de câmbio é influenciada por vários fatores. Mas um deles é a balança comercial, se o Brasil exporta muito para outros países, ou se exporta muito para a China, há uma entrada de dólares no nosso país e essa entrada provoca um fortalecimento da nossa moeda", diz Vartanian à Sputnik Brasil. 

    O professor do Mackenzie ressalta que o cenário de "relativo otimismo" significa uma "tendência de valorização" para o Real brasileiro. 

    Mais:

    Putin: Rússia está ajudando China a criar sistema de alerta para ataques de mísseis
    China copia com sucesso helicóptero Black Hawk americano (FOTOS)
    Novo drone supersônico chinês é uma má notícia para EUA, segundo mídia
    China cancela investimento de US$ 5 bilhões em projeto petrolífero no Irã
    EUA estão atrasados 15 anos em relação à Rússia e China em drones furtivos, diz imprensa
    China aumenta suas reservas de ouro 10 meses seguidos
    Tags:
    Bloomberg, acordo, economia, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar