06:36 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Metal paládio comercializado no mercado de commodities (foto referencial)

    Como Rússia pode se beneficiar do 'boom' do preço do paládio?

    © Sputnik / Pavel Lisitsin
    Economia
    URL curta
    10261
    Nos siga no

    Os preços do paládio estão em alta em função do aumento da demanda por carros híbridos. O quadro pode trazer lucros à empresa russa Norilsk Nickel, o maior fornecedor mundial do metal.

    De acordo com a revista Forbes, nos últimos dois meses o preço do paládio subiu cerca de 18%, aumento muito superior ao de qualquer outro metal. Mesmo o preço da platina, que é utilizada no sistema de escapamento da nova categoria de automóveis, teve aumento de somente 3% no mesmo período.

    Em janeiro deste ano, o preço do paládio ultrapassou o do ouro pela primeira vez desde 2001. Em 30 de setembro corrente, o preço do paládio alcançou recorde histórico de US$ 1.697 a onça. Há três anos, o preço da onça era de US$ 711, inferior ao da platina.

    Barras de ouro comercializadas no mercado internacional
    © Sputnik / Aleksandr Kondratyuk
    Barras de ouro comercializadas no mercado internacional

    O preço do paládio começou a crescer em 2016, após o escândalo do diesel na Alemanha, no qual foi desvendado que a Volkswagen adulterava os dados sobre as emissões de gazes nocivos em seus automóveis a diesel.

    O escândalo levou a uma queda acentuada na demanda por carros a diesel, que usam platina em seus sistemas de escapamento, e a um aumento na demanda de carros a gasolina, que usam paládio.

    Há dois anos que o mercado observa um aumento significativo dos preços do metal, o que levou o paládio a ser considerado a commodity com melhor performance nos anos de 2017 e 2018.

    A empresa russa Norilsk Nickel, mais conhecida por ser uma das líderes na produção de níquel, é a maior produtora mundial de paládio. A empresa responde por cerca de 40% da produção anual do metal.

    O segundo maior produtor é a África do Sul, que obtém o metal como um subproduto em suas minas de platina.

    A Norilsk Nickel aumentou a sua produção do metal em 9,5% no primeiro semestre, atingindo 1,49 milhões de onças. Neste ritmo, a empresa russa acabará o ano com uma produção recorde de 3 milhões de onças, com valor aproximado de US$ 5 bilhões a preços correntes.

    Cidade de Norilsk, na Rússia, sede da empresa Norilsk Nickel
    © Sputnik / Maksim Blinov
    Cidade de Norilsk, na Rússia, sede da empresa Norilsk Nickel

    No entanto, o boom do paládio pode ser passageiro. O metal pode eventualmente ser substituído pela platina na produção de sistemas de escapamento em carros a gasolina e híbridos. De acordo com o jornalista Tim Treadgold, os metais “são intercambiáveis”.

    Os fabricantes podem fazer a troca para ajustar o seu custo de produção e se ajustar aos preços das matérias primas. Portanto, o alto preço do paládio pode levar as empresas automobilísticas a optarem pela platina, conclui Treadgold.

    Uma consequência inusitada da alta do preço do metal foi o aumento no furto de sistemas de escapamentos de carros em Londres. Neste ano, já foram registrados 2.900 casos, contra 1.674 roubos no ano passado, informou a Forbes.

    Mais:

    Turbulência no mercado financeiro dos EUA pode desencadear nova crise global?
    Como Petrobras lida com condições turbulentas no mercado petroleiro?
    Rússia, EUA e Qatar liderarão mercado mundial de gás em 10 anos, diz centro americano
    Tags:
    Norilsk, níquel, ouro, metais, commodities
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar