05:32 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Logo do BRICS

    Banco do BRICS já aprovou projetos de investimento sustentável de mais de US$ 10 bilhões

    © Sputnik / Anton Denisov
    Economia
    URL curta
    1110
    Nos siga no

    O Novo Banco de Desenvolvimento tem como objetivo financiar o progresso sustentável de projetos de infraestrutura nas economias em desenvolvimento.

    O valor total dos projetos de investimento aprovados pelo Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) dos países-membros do BRICS ultrapassou os 10 bilhões de dólares, de acordo com o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    "Impulsionar as associações estratégicas do BRICS é uma das prioridades da política externa da Rússia", declarou o ministro das Relações Exteriores russo em entrevista ao Instituto Nacional de Informação do Suriname.

    Segundo Lavrov, a economia é uma parte integrante da associação do BRICS, "particularmente desde que este grupo de países superou o G7 no poder econômico conjunto".

    "O NBD, que opera com sucesso, já aprovou projetos de investimento avaliados em mais 10 bilhões de dólares. O Acordo de Reservas de Contingência do BRICS, concebido para ajudar a manter a estabilidade financeira do grupo de cinco países, está também funcionando muito eficazmente", afirmou o chanceler russo.

    O bloco BRICS, formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, fundou o NBD em 2014. Cada país detém 20% das ações e se beneficia dos mesmos direitos de voto na instituição, que é sediada em Xangai.

    O propósito desta instituição, cujo capital inicial autorizado foi de 100 bilhões de dólares, é financiar o desenvolvimento sustentável de projetos de infraestrutura nos países de economias em desenvolvimento.

    Mais:

    Após Alemanha cortar recursos, Banco do BRICS empresta US$ 500 milhões para Brasil tratar lixo
    Especialista: Brasil propõe ao BRICS agenda útil e que busca resultados concretos
    Tags:
    países emergentes, desenvolvimento sustentável, investimento, BRICS, Novo Banco de Desenvolvimento, banco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar