18:56 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Ouro

    Reservas de ouro chinesas crescem quase 100 toneladas

    CC BY 2.0 / Bullion Vault
    Economia
    URL curta
    3202
    Nos siga no

    China aumentou suas reservas de ouro em 99 toneladas em meio a guerra comercial com os Estados Unidos, apesar da desvalorização do yuan.

    O país já vinha aumentando suas reservas como medida de segurança econômico-financeira ao longo deste ano. Em meados de agosto, o país havia restringido sua compra de ouro após sua moeda ter atingido os menores patamares nos últimos 11 anos.

    Mesmo assim, a China ultimamente registrou aumento de 99 toneladas em suas reservas. No total o país passou de 2.042 toneladas de ouro em 2018 para 2.141 toneladas no final de agosto. Isso significa que a China possui cerca de US$ 3,1 trilhões (cerca de R$ 12,6 trilhões) em ouro, publicou o NY Times.

    A compra do ouro trouxe uma maior saída de dólares da China. A administração financeira do país ainda se preocupa com as incertezas no mercado provocadas pela guerra comercial com os Estados Unidos.

    Estratégia arriscada

    Assim sendo, a compra de ouro é uma estratégia que possui seus riscos, uma vez que há saída de divisa estrangeira do país. Por outro lado, o acúmulo de ouro teria como objetivo combater a hegemonia da moeda americana no mundo financeiro.

    Atualmente, China e Rússia se tornaram os maiores compradores desse metal no mundo. Caso a tendência continue, ambos os países tendem a ocupar novas posições no ranking das maiores reservas de ouro do mundo.

    Mais:

    Guerra comercial avança e exportações da China para EUA estão em queda
    China presta queixa contra tarifas dos EUA na OMC em meio à guerra comercial
    China recebe contratos lucrativos para fundição e refino de ouro na África
    Tags:
    guerra comercial, China, reservas de ouro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar