08:31 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    290
    Nos siga no

    O preço do metal precioso superou 1.400 dólares por onça, em meio a sinais pessimistas do Fed (banco central dos EUA) e tensões no Oriente Médio.

    O ouro marcou sua melhor semana em três anos e seu melhor preço em quase seis anos: nos últimos dias, sua cotação aumentou 80 dólares, tendo ultrapassado 1.400 dólares (R$ 5.370) por onça pela primeira vez desde setembro de 2013.

    Essa tendência é acompanhada pelo enfraquecimento do dólar estadunidense, que desvalorizou em relação a uma série de outras divisas em meio à expetativa de que o Fed (banco central dos EUA) possa descer a taxa de juro.

    Fenômenos interligados

    Ambos os fenômenos estão interligados: como o preço do ouro é denominado em dólares, quando a moeda dos EUA cai, o ouro se torna mais barato para quem o compra em outras moedas e, por conseguinte, a demanda pode aumentar.

    Segundo a agência Reuters, as atuais tensões no Oriente Médio também contribuíram para aumento do preço do ouro em 5% em apenas uma semana e em 10% desde o início do ano.

    Mais:

    'Ouro é dinheiro': por que EUA se opõem ao uso do metal precioso nas transações globais?
    Aniquilação do dólar? Rússia estuda criação de criptomoeda respaldada em ouro
    Tags:
    finanças, dólar, Oriente Médio, ouro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar