13:08 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Logo do BRICS

    Inovação a todo vapor: сomo BRICS planeja promover economia digital?

    © Sputnik / Anton Denisov
    Economia
    URL curta
    Tatyana Yudina
    5120

    O século XXI pode ser considerado o século digital, por isso é impossível imaginar o desenvolvimento econômico no mundo moderno sem implementação de tecnologias inovadoras. Às margens do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo a especialista russa Anna Nesterova revela detalhes da cooperação na economia digital no âmbito do BRICS.

    Durante uma sessão dedicada às atividades inovadoras nos países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), realizada no âmbito do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF) foram discutidas várias questões ligadas à cooperação do bloco no setor das novas tecnologias. Os participantes da discussão, em representação de vários países do BRICS, apontaram a necessidade de promover o desenvolvimento e uso das tecnologias inovadoras no bloco.

    Em meio à sessão, a chefe do grupo de trabalho para o desenvolvimento da economia digital no Conselho Empresarial do BRICS e fundadora da plataforma eletrônica de comércio GlobalRusTrade, Anna Nesterova, relevou que sucessos já foram atingidos pelo bloco na promoção da economia digital.

    Segundo Nesterova, o grupo de trabalho para o desenvolvimento da economia digital foi formado há um ano e conta com participação de todos os países BRICS.

    No âmbito do grupo foram determinadas quatro áreas-chave para a cooperação: comércio eletrônico, literacia digital, acesso sem barreiras à infraestrutura digital para todos os grupos da população e inteligência artificial e sua integração com os processos de negócio.

    A especialista sublinha que, em um ano, o grupo de trabalho conseguiu chegar a um acordo sobre uma série de projetos, entre eles o projeto dedicado ao acesso à rede 5G e à criação da escola de literacia digital do BRICS.

    "Trabalhamos ativamente com a Apex-Brasil para organizar o trabalho da rede de plataformas de comércio eletrônico, para ligar [essa rede] com a plataforma de comércio eletrônico brasileira B2BRAZIL. É importante desenvolver uma rede de cooperação no âmbito do BRICS", explicou Nesterova à Sputnik Brasil.

    Quanto ao Brasil, Nesterova sublinhou que o país participa de todas as iniciativas e assina todos os acordos ligados aos projetos de desenvolvimento da economia digital do BRICS.

    "Temos espaço, temos uma plataforma para comunicação. É hora de adotar medidas necessárias para promover o comércio. Não poderíamos conseguir isso sem o comércio eletrônico", disse a chefe do grupo de trabalho russo.

    De acordo com Nesterova, mais uma questão importante é a criação de legislação para ajudar na resolução de litígios, bem como de padrões únicos de desenvolvimento de instrumentos digitais, incluindo o comércio digital.

    "Esperamos que até 2025 o volume de comércio eletrônico no âmbito do BRICS triplique", concluiu ela.

    O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF) é um espaço para comunicação entre empresários e para discussão das principais questões econômicas globais. O SPIEF é realizado anualmente desde 1997. Em 2019 o Fórum se realiza entre 6 e 8 de junho.

    Mais:

    Mourão aponta para 'diferenças marcantes' na questão política dentro do BRICS
    Nada de Brasil: Índia quer ser o 3º dos BRICS a integrar o Conselho de Segurança da ONU
    Tags:
    Índia, Fórum Econômico de São Petersburgo, África do Sul, China, tecnologias, inovação, Brasil, Rússia, BRICS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar