05:35 18 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    4290
    Nos siga no

    No âmbito da alta dos preços do ouro, o Banco Central da Rússia aumentou para um nível recorde o volume de ouro nas suas reservas, se tornando o maior comprador do metal precioso entre os bancos centrais. A colunista da Sputnik Natalia Dembinskaya revela por que a Rússia apostou no ouro e quanto já ganhou.

    Em geral, o aumento dos preços do ouro se observa nos períodos de instabilidade e enfraquecimento da moeda americana: para proteger seus ativos da desvalorização, os participantes do mercado financeiro investem no metal precioso.

    A vulnerabilidade da economia global faz com que os investidores troquem dólares por ouro, aumentando assim a demanda pelo metal precioso. Um fator adicional que pressiona o dólar são as negociações entre Pequim e Washington sobre a resolução de sua disputa comercial que, segundo Dembinskaya, poderiam aumentar a demanda por moedas de países em desenvolvimento.

    "As esperanças em um acordo entre os EUA e a China e uma pequena desvalorização do dólar estão apoiando o metal", disse à Reuters a analista da empresa ABN AMRO Georgette Boele.

    Além disso, as perspectivas de desaceleração da economia global (o FMI revisou para baixo a previsão da taxa de crescimento global para 2019 e 2020) contribuem para o aumento da demanda por ouro, que serve como um ativo seguro.

    No ano passado os bancos centrais mundiais comparam um volume de ouro recorde que equivale a 27 bilhões de dólares. O Banco Central russo lidera essa lista, tendo comprado 274,3 toneladas de ouro. Com um total de 2.112 toneladas de ouro, a Rússia entrou para a lista dos cinco países com maiores reservas de ouro, superando a China, a Índia e o Japão. Ao mesmo tempo a Rússia vendeu quase todos seus títulos do Tesouro dos EUA.

    O Banco Central compra quase todo o ouro produzido na Rússia, apoiando assim a indústria do ouro russa, que produz quase 300 toneladas desse metal por ano.

    Os analistas têm uma certeza: o preço do ouro vai continuar crescendo, porque a emissão de dinheiro descontrolada ameaça cada vez mais a estabilidade da economia global, impulsionando assim os preços dos ativos reais.

    Segundo os especialistas, a produção de ouro começará a cair nos próximos anos, atingindo em 2022 o nível do início do século XXI. Alguns cientistas avisam que as reservas de ouro na Terra estarão esgotadas até 2034. Todos esses fatores contribuirão para o aumento drástico dos preços do ouro.

    Mais:

    Guaidó pede a Reino Unido que não entregue ouro a Maduro, informa mídia
    Confrontos em região de corrida do ouro no Chade deixam 30 mortos
    Tags:
    reservas de ouro, ouro, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar