17:31 05 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Apesar das quedas nos meses anteriores, o resultado de novembro de 2018 foi o melhor para este mês desde o início da série histórica, iniciada em 2000.

    As vendas do comércio varejista cresceram 2,9% na passagem de outubro para novembro de 2018, segundo informações da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

    Duas quedas antecederam a alta: 0,7% de agosto para setembro e 1,1% de setembro para outubro.

    O indicador também teve altas de 0,4% na média móvel trimestral, de 4,4% na comparação com novembro de 2017, de 2,5% no acumulado do ano e de 2,6% no acumulado de 12 meses.

    Seis das oito atividades varejistas pesquisadas tiveram alta na passagem de outubro para novembro, com destaque para outros artigos de uso pessoal e doméstico (6,9%), móveis e eletrodomésticos (5%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (2,8%), que foram beneficiados por promoções anunciadas em novembro.

    Também tiveram alta os segmentos de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,7%), tecidos, vestuário e calçados (1,7%) e combustíveis e lubrificantes (0,1%).

    Por outro lado, dois setores tiveram queda no volume de vendas: livros, jornais, revistas e papelaria (-1,9%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-0,2%).

    Mais:

    IBGE: PIB do estado de Roraima foi o único que cresceu em 2016
    IBGE: desemprego é maior no Nordeste, entre mulheres e negros
    Informalidade recorde atinge 43% dos trabalhadores no Brasil, diz IBGE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar