17:46 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Joaquim Levy, ministro da Fazenda no segundo governo de Dilma Rousseff

    Joaquim Levy irá chefiar BNDES no governo Bolsonaro

    Marcelo Camargo/ Agência Brasil
    Economia
    URL curta
    1127

    O engenheiro e economista Joaquim Levy, ministro da Fazenda do Brasil no governo de Dilma Rousseff, aceitou o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para comandar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a partir de 2019.

    Doutor em economia pela Universidade de Chicago, mestre em economia pela Fundação Getúlio Vargas e graduado em engenharia naval pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Levy chefiou a pasta da Fazenda de janeiro a dezembro de 2015, onde atuou com a preocupação principal de reduzir os gastos públicos, se destacando no plano de ajuste fiscal. No entanto, durante sua gestão, o país entrou em recessão, com grande contração do Produto Interno Bruto (PIB) e alto índice de inflação, a maior desde 2002. 

    A informação sobre sua aceitação para presidir o BNDES foi confirmada nesta segunda-feira pela equipe do economista Paulo Guedes, que será o ministro da Fazenda no governo Bolsonaro. Mas, segundo jornalistas, o presidente eleito ainda não teria tratado do assunto com Levy.

    Mais:

    Paulo Guedes sinaliza pela permanência de Ilan Goldfajn no Banco Central
    BNDES prevê presente de R$ 1 trilhão para próximo presidente do Brasil
    Tags:
    economia, Ministério da Fazenda, BNDES, Paulo Guedes, Joaquim Levy, Jair Bolsonaro, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik