07:44 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Dólar norte-americano

    Por que cada vez mais países querem abandonar dólar?

    © Sputnik / Vladimir Sergeyev
    Economia
    URL curta
    4150

    A Rússia leva anos tentando acabar com a dependência do dólar, mas isso requer o apoio de outros países. Entretanto, mesmo os aliados dos EUA na Europa estão desiludidos com a atual política de Washington, escreve o jornal suíço Neue Zurcher Zeitung.

    A Rússia já aplicou várias medidas para se tornar independente da divisa norte-americana. Moscou criou seu próprio sistema de pagamentos, vendeu grande parte de seus títulos do Tesouro dos EUA e passou a realizar transações em moedas nacionais com alguns dos seus aliados, revelou Christian Steiner em seu artigo para o Neue Zurcher Zeitung.

    O autor do artigo observou, no entanto, que tais iniciativas não podem ter êxito sem a cooperação internacional.

    Ao mesmo tempo, a atitude norte-americana está causando cada vez mais indignação da comunidade internacional. Washington, consequentemente, "está exposto a um perigo que surgiu devido à sua própria agressividade", afirmou Steiner.

    A política comercial do presidente dos EUA, Donald Trump, já causou irritação entre os líderes que antes não se opunham à hegemonia do dólar.

    Por exemplo, em setembro passado, na União Europeia começaram debates em que se questiona por que os preços dos principais recursos do mundo são denominados em dólares.

    O líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, queixou-se de que a Europa paga 80% das importações de energia na divisa norte-americana e descreveu como "absurdo" o fato de que as empresas europeias adquirem aviões europeus em dólares e não em euros.

    Para combater a hegemonia do dólar, Pequim lançou os futuros de petróleo em yuanes, que não tardaram a mostrar um forte crescimento. A China desafiou assim o poderio da moeda norte-americana no mercado global de energia.

    Steiner reconheceu que hoje ainda não existe moeda que possa substituir o dólar, ganhar credibilidade entre a maioria dos investidores e se tornar uma moeda global. "Entretanto, quando os investidores perderem a confiança na moeda estadunidense, o dólar deixará de desempenhar o seu papel fundamental", concluiu Steiner.

    Mais:

    Europa quer minar hegemonia do dólar, indica mídia norte-americana
    Ásia e Europa tendem a diminuir dependência do dólar, diz porta-voz do Kremlin
    Tags:
    finanças, sanções, yuan, dólar, União Europeia, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik