21:12 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Cédulas de euro, libra e dólar

    Europa quer minar hegemonia do dólar, indica mídia norte-americana

    CC0 / Pixabay
    Economia
    URL curta
    7211

    A Europa está debatendo formas de se livrar da hegemonia do dólar e do domínio financeiro norte-americano devido ao descontentamento com a política de sanções de Washington, escreveu a revista norte-americana Foreign Policy.

    Responsáveis alemães e franceses estão tentando ativamente encontrar maneiras de fazer frente ao domínio financeiro dos EUA, o que apenas confirma a existência de fortes contradições entre a Europa e os EUA, assinalou a edição.

    Anteriormente, recordou a Foreign Policy, o ministro das Relações Exteriores alemão, Heiko Maas, tinha declarado a necessidade de independência financeira da Europa o que, segundo a revista, pode dar início ao retorno à liberdade de ações da UE não só na economia, mas também na política externa.

    Aspirações similares, acrescentou o autor da matéria, são compartilhadas pelo ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, que apelou para a criação de "ferramentas financeiras completamente independentes" e expressou seu desejo de fazer a Europa "um continente soberano e não um vassalo". 

    Como possível resolução do problema da dependência financeira da Europa, de acordo com a Foreign Policy, foi proposto criar um sistema de pagamentos alternativo, bem como aumentar o desempenho da moeda europeia e organizar um fundo para o comércio com os países sancionados. 

    Anteriormente, medidas similares foram empreendidas por tais países como a Rússia, a China e a Venezuela. Agora, segundo a edição, os "parceiros-chave norte-americanos" estão prestes a repetir a "manobra".

    As relações entre os EUA e a União Europeia se agravaram depois da saída de Washington do acordo nuclear com o Irã, além da imposição americana de tarifas alfandegárias sobre o aço e alumínio. No dia 7 de agosto, a União Europeia acionou uma lei que cancela em seu território a ação das sanções extraterritoriais dos EUA contra o Irã.

    Além disso, Bruxelas estabeleceu tarifas adicionais de 25% sobre as importações de várias mercadorias norte-americanas.

    Mais:

    EUA enviarão forças espaciais para Europa e região do Indo-Pacífico
    'Pressão de força': para que EUA modernizam aeródromos soviéticos na Europa?
    China 'põe dedo na ferida' fazendo parcerias com Europa contra protecionismo dos EUA
    Tags:
    dólar, independência, Bruno Le Maire, Heiko Maas, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik