17:41 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Carvão

    Mercado global de carvão em perigo: que papel desempenha a China?

    © Sputnik / Sergei Averin
    Economia
    URL curta
    180

    As autoridades chinesas aprovaram um amplo programa a fim de reduzir o consumo de carvão no país, que atualmente é o maior consumidor e produtor de combustíveis fósseis.

    Segundo o programa, o consumo de carvão deve diminuir em 10% em 82 cidades da China em relação aos níveis que foram registrados em 2016. Além disso, Pequim planeja usar gás em vez de carvão no setor de energia e em suas infraestruturas, tanto de serviços como de habitação. Vale destacar que atualmente a China é o segundo maior consumidor de gás no mundo.

    O diretor do Centro de Previsões Econômicas do banco russo Gazprombank, Airat Khalikov, assegurou, citado pelo jornal russo Vedomosti, que esta decisão contribuirá sem dúvida para que os preços globais do carvão diminuam entre 2020 e 2021.

    Durante os primeiros seis meses deste ano, o preço médio do carvão constituiu 103 dólares (cerca de 387 reais) por tonelada. Segundo o diário Vedomosti, a redução do consumo de carvão na China fará diminuir os preços atuais para 52 dólares (195 reais) por tonelada.

    No ano passado, o país asiático importou mais de 188 milhões de toneladas de carvão betuminoso e outros derivados deste mineral. Este volume equivale a um aumento de 2,7% em relação a 2016. A Austrália exportou 79,91 milhões de toneladas de carvão para a China, se convertendo no maior fornecedor. Por sua vez, a Indonésia e a Rússia exportaram 35,28 e 25,31 milhões de toneladas respetivamente.

    O preço médio do carvão australiano foi de 124 dólares (466 reais) por tonelada, o da Indonésia alcançou 70 dólares (263 reais por tonelada), enquanto a Rússia o vendeu à China por 88 dólares (331 reais) por tonelada.

    Informa-se que a decisão da China de reduzir o consumo do carvão corresponde às preocupações ambientais e à diminuição da indústria de carvão no país.

    Mais:

    França fechará todas as plantas de carvão até 2021
    EUA: 'Estamos agora em jogo de soma zero entre a China e o resto do mundo'
    Trump diz que a economia da China está caindo vertiginosamente
    Tags:
    meio ambiente, preço, produção, carvão, Austrália, Indonésia, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik