11:24 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Dólar com bandeira dos EUA de fundo

    Que países se estão livrando do dólar e por quê?

    CC BY 2.0 / Images Money / Dollar
    Economia
    URL curta
    15491

    A União Europeia estuda a possibilidade de substituir os pagamentos em dólares por euros devido às ameaças de Washington de aplicar sanções contra as empresas europeias que trabalham no Irã, explicam os especialistas.

    Ao aplicar essa medida, a União Europeia poderia conservar um dos maiores mercados que se estabeleceu depois de ter sido assinado o acordo nuclear entre Teerã e as potências P5 + 1 (China, França, Rússia, Reino Unido, EUA e Alemanha).

    É de reconhecer que a ideia de reduzir a influência do dólar nas transações internacionais não é nova. Além da UE, vários países avaliam essa ideia.

    Atualmente, o Irã se encontra sob pressão máxima dos EUA, o que o faz abandonar a divisa norte-americana. Deste modo, Teerã já transformou parcialmente seus negócios para evitar o uso do dólar, afirmou ao RT o presidente da empresa Competence Finance SAS, Alexandre Kateb.

    "Quando o Irã se viu sob sanções entre 2012 e 2015, ele estabeleceu novos mecanismos para contornar as instituições financeiras relacionadas aos EUA, como as operações de barter e o uso de moedas alternativas ao dólar", lembrou o economista.

    Ao mesmo tempo, o recente lançamento do petroyuan (contratos futuros de petróleo cotados em yuanes) pela China representa um passo inicial para acabar com a supremacia da moeda norte-americana, disse Stephen Innes, da empresa financeira OANDA.

    Para os especialistas, os acordos comerciais bilaterais e multilaterais se tornarão o fator principal que levará ao enfraquecimento do dólar no comércio internacional.

    "Isso dependerá dos instrumentos de influência da UE, Reino Unido, Rússia e China. O cenário possível é a diversificação, os acordos bilaterais entre parceiros ou acordos regionais que substituirão os contratos multilaterais que contribuem para o domínio da moeda norte-americana", disse Ramaa Vasudevan, professora de Economia na Universidade do Colorado (EUA).

    Além disso, é de ter em conta que o próprio mundo financeiro está mudando drasticamente, o que se deve, por exemplo, ao desenvolvimento da tecnologia de blockchain.

    Os analistas reconhecem que não será fácil fazer face ao domínio do dólar e lembram que a moeda norte-americana levou cerca de um século para deixar para trás a libra britânica. O dólar ainda tem uma influência considerável na economia global.

    Tags:
    relações comerciais, finanças, dólar, União Europeia, China, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik