12:50 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Banco Central da Rússia

    Moscou sobre colapso bolsista: mercado russo deve se adaptar às novas sanções

    © Sputnik / Natalia Selivestrova
    Economia
    URL curta
    4141

    O novo pacote de sanções antirrussas levou ao colapso no mercado bolsista, mas o Banco Central da Rússia não registra riscos à estabilidade financeira do país, declarou a diretora do banco, Elvira Nabiullina.

    As novas sanções dos EUA causaram aumento da volatilidade no mercado bolsista russo, mas a economia da Rússia vai se adaptar às novas condições, disse a presidente do Banco Central russo, Elvira Nabiullina.

    Segundo Nabiullina, o Banco Central conseguirá limitar as consequências das novas sanções antirrussas para a economia russa.

    Para ela, é evidente que a entrada em vigor do novo pacote de sanções antirrussas dos EUA levou à correção do mercado. Há uma volatilidade elevada devido às grandes incertezas e as consequências ainda não são muito claras para os investidores do mercado. 

    "Em nossa opinião, o setor financeiro da economia precisa de algum tempo para se adaptar às novas condições externas, estou certa que a economia e o setor financeiro se adaptarão à situação", declarou a presidente do banco central.

    De acordo com Nabiullina, hoje o Banco Central não registra riscos à estabilidade financeira da Rússia.

    Entretanto, ela sublinhou que o banco está seguindo a situação no mercado e, se for preciso, aplicará medidas necessárias.

    No dia 6 de abril, os EUA adotaram novas sanções contra uma série de empresários russos e empresas controladas por eles, bem como contra alguns políticos russos.

    O novo pacote de medidas restritivas levou ao colapso no mercado bolsista russo. Na segunda-feira (8), a Bolsa de Moscou fechou com uma forte baixa de 11,4% no seu índice RTS. As ações da produtora russa de alumínio Rusal perderam 50% de seu valor, enquanto as ações de outras empresas listadas na Bolsa de Moscou também sofrem uma queda.

    Mais:

    Skripal: Alemanha e França pedem provas e rejeitam sanções do Reino Unido sobre a Rússia
    Tags:
    sanções, finanças, bolsa, Banco Central da Rússia, Elvira Nabiullina, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik