12:27 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Distrito central de Pequim

    Pequim: guerra comercial com Washington 'traria desastre para todo o mundo'

    © AFP 2019 / WANG ZHAO
    Economia
    URL curta
    9183

    Respondendo às intenções do presidente dos EUA Donald Trump de introduzir novas tarifas sobre a importação de aço e alumínio, o ministro do Comércio da China, Zhong Shan, comprometeu-se a defender os interesses do país em caso de guerra comercial com Washington.

    O ministro avisou que não haveria "vencedores" em uma guerra comercial entre Pequim e Washington.

    "Isso traria desastre para os nossos países bem como para todo o mundo", declarou ele durante uma coletiva de imprensa em 11 de março.

    Ao mesmo tempo, Zhong sublinhou que a China está pronta para defender seus interesses nacionais.

    "A China não deseja lutar em uma guerra comercial, não foi a China que iniciou esta guerra comercial, mas podemos lidar com qualquer desafio e defenderemos resolutamente os interesses do nosso país e do nosso povo", disse ele.

    Em 1º de março, Trump anunciou que planeja estabelecer uma tarifa de 25% sobre o aço importado e de 10% sobre o alumínio. A China afirmou que as novas tarifas para importação de aço e alumínio, pretendidas pelo presidente dos Estados Unidos, terão um "enorme impacto" na economia global e que Pequim irá trabalhar com outras nações para preservar seus interesses.

    Mais:

    Pequim nega que esteja movendo tropas e escudos anti-mísseis para fronteira norte-coreana
    Tags:
    relações bilaterais, guerra comercial, alumínio, aço, tarifas, Donald Trump, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar