19:25 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Dinheiro soviético

    Franceses exigem que Rússia pague dívidas czaristas

    CC0 / Pixabay
    Economia
    URL curta
    23822
    Nos siga no

    Em janeiro de 1918, o líder soviético, Vladimir Lenin, assinou decreto quanto ao não reconhecimento das "dívidas czaristas".

    Depois de 100 anos, cerca de 400 mil cidadãos franceses apelaram à Associação Federativa Internacional de Portadores de Empréstimos Russos para que a Rússia pague pelas dívidas canceladas em 1918, comunica a rádio RFI.

    Em resultado, 15 bilhões de francos (cerca de 208 bilhões de reais) que na segunda metade do século XIX foram investidos nas companhias ferroviárias russas, nunca foram devolvidos. Depois da recusa aos pagamentos da dívida "centenas de milhares de investidores dos serviços russos foram arruinados". No momento atual, os descendentes dos proprietários destes papéis exigem seu dinheiro de volta.

    Segundo a RFI, não há chances de a Rússia pagar a dívida, porque em 1997, Moscou concluiu o acordo com Paris através do pagamento de 330 milhões de euros (1,3 bilhão de reais) pela dívida czarista.

    Contudo, os investidores franceses não acreditam que o problema tenha sido resolvido, porque a "Rússia não declarou falência" e a "dívida estatal não tem prazo de validade", disse o presidente da associação, Eric Sanitas.

    Em 2017, a Rússia pagou a última dívida pelos serviços soviéticos à Bósnia e Herzegovina, correspondente a 125,2 milhões de dólares (400 milhões de reais).

    Mais:

    Moscou reestrutura dívida de Caracas como impulso para progresso do comércio bilateral
    Jogada inesperada: China emitirá obrigações em dólares pela primeira vez em 13 anos
    Trilhão de dólares: EUA podem vir a perder este singelo valor com sanções antirrussas
    Tags:
    obrigações, empréstimos, dívida, Vladimir Lenin, União Soviética
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar