15:03 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Minas de bitcoin

    Forçando limites: bitcoin consome mais energia do que Marrocos

    © AFP 2019 / MAXIM ZMEYEV
    Economia
    URL curta
    323
    Nos siga no

    Mineradores do bitcoin gastam cada vez mais eletricidade em sua procura interminável por criptomoedas; no momento, o consumo de eletricidade pelas minas de bitcoin por todo o mundo já supera o de países pequenos.

    As transações de blockchain estão cada vez mais complexas, sendo imprescindível um enorme consumo de eletricidade para mineração de moeda virtual.

    De acordo com a edição Digiconomist, o consumo anual de energia para mineração de bitcoins corresponde aproximadamente a 31,6 TWh. Este indicador já ultrapassou o consumo de energia de tais países como Marrocos (30,7 TWh) e Omã (29,6 TWh), sendo responsável por 0,14% do consumo mundial de eletricidade.

    A quantidade de energia gasta para mineração da criptomoedas seria suficiente para abastecer mais de 2,9 milhões de lares, enquanto o custo de mineração anual do bitcoin excede US$ 1,5 bilhão (R$ 4,8 bilhões).

    Além do mais, o Índice de Consumo de Energia Bitcoin subiu drasticamente durante as últimas semanas, de 25,5 TWh em 6 de novembro para 31,6 TWh em 4 de dezembro.

    Mais:

    Que perspectivas teria versão venezuelana do bitcoin?
    Como Facebook abriu caminho para os primeiros multimilionários de bitcoin
    Maduro anuncia a criação do 'Petro', a versão venezuelana do BitCoin
    Tags:
    bitcoin, consumo, energia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar