19:03 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    20313
    Nos siga no

    O respectivo status é essencial para o intercâmbio comercial entre os membros da Organização Mundial do Comércio.

    Os Estados Unidos afirmaram oficialmente à Organização Mundial do Comércio (OMC) que se opõem à demanda da China de considerar o país como uma economia de mercado, de acordo com as regulamentações globais, comunica a Reuters.

    Com isso, Washington parece estar disposta a apoiar a União Europeia em sua disputa comercial com a China, que, por sua vez, quer ser tratada como uma economia de mercado para reduzir as tarifas de importação de seus bens.

    Atualmente, os parceiros comerciais de Pequim têm o direito de impor altas taxas sobre a entrada de produtos chineses, baseando-se na ideia de que a intervenção do Estado na economia da China gera uma vantagem injusta para seus exportadores.

    Enquanto esta situação permanecer, tanto os EUA quanto a UE podem impor tarifas de 100% ou até mais aos produtos chineses, dado que isto reduz em bilhões de dólares os lucros dos produtores do gigante asiático.

    A disputa começou no ano passado, quando as autoridades chinesas reclamaram que os 15 anos de permanência na OMC lhes deram o status de economia de mercado automaticamente. No entanto, Washington, Bruxelas e outros membros dessa organização objetaram que a China ainda não terminou a liberalização do seu mercado.

    Mais:

    Em 6 meses poderá explodir 'guerra comercial' entre EUA e China, avisa especialista
    EUA lançam novo 'ataque comercial' contra China
    China pode se tornar o primeiro país no mundo sem dinheiro vivo
    Tags:
    exportação, tarifas, comércio, União Europeia, OMC, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar