07:51 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Um caixa recebe notas venezuelanas de bolívar em um mercado no centro de Caracas, Venezuela

    O que está por trás da 'falência seletiva' da Venezuela?

    © REUTERS/ Ueslei Marcelino
    Economia
    URL curta
    141963101

    A agência de classificação S&P anunciou falência seletiva da Venezuela, reduzindo a classificação da sua dívida soberana em moeda estrangeira em longo prazo de D (falência) para SD (falência seletiva).

    O membro da União Internacional dos Economistas, Igor Didenko, explicou ao serviço russo da Rádio Sputnik o que significa falência seletiva para o país e por que ela foi proclamada.

    "A falência seletiva é uma situação quando o país se rejeita a pagar algumas de suas obrigações. Para a Venezuela, trata-se da recusa de pagar suas obrigações que expirarão em 2019 e 2020", explicou ele.

    Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro
    © REUTERS/ Miraflores Palace/Handout via Reuters
    Quanto à Venezuela, o economista sublinhou que mais cedo ou mais tarde o país entrará em falência.

    "Todas as discussões realizadas nos últimos tempos destacam uma única coisa: apesar da indústria de petróleo relativamente forte, a situação econômica, para não dizer mais, não é bastante boa para assegurar o serviço da enorme dívida do país", concluiu Didenko.

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou, por sua vez, que seu país nunca entrará em falência e que sua administração procuraria reestruturar a crescente dívida externa do país, destacando que o país bolivariano pagaria todas as suas dívidas.

    Mais:

    Saída de Capriles de coligação aumenta racha da oposição na Venezuela
    Será que Maduro e seus partidários venceram realmente recentes eleições na Venezuela?
    Tags:
    falência, default, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik