03:17 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Estátua da Liberdade, em Nova York

    América primeiro: o que está por trás da 'guerra econômica' dos EUA contra Europa?

    © AP Photo/ Richard Drew
    Economia
    URL curta
    512

    O antigo presidente da França, François Hollande, acusou o presidente norte-americano Donald Trump de conduzir uma política protecionista. Marc German afirma que os EUA frequentemente aplicam um "protecionismo oculto" e que os países da UE há pouco tempo começaram definindo estratégias para resistir à concorrência das multinacionais dos EUA.

    Marc German, especialista em inteligência competitiva e diplomacia empresarial, disse à Sputnik França que Trump "declara abertamente o protecionismo da economia norte-americana".

    "Entretanto, seu grito de guerra, que se resume ao slogan 'A América primeiro', de fato é o preâmbulo não escrito da Constituição dos EUA. Vemos isto já há dois séculos", sublinhou German.

    Ele partilhou a opinião do advogado Olivier Piton, que disse que "os EUA sempre foram um admirador declarado do protecionismo, embora de forma oculta".

    Piton lembrou que "mesmo Barack Obama [antigo presidente dos EUA] encontrou uma forma de salvar a indústria automóvel" durante o seu mandato. Trata-se de medidas protecionistas, mas ninguém levou às mãos à cabeça naquele caso, explicou o advogado.

    "Os norte-americanos sempre acreditaram que eles têm de defender sua soberania em uma série de setores. Não é um fenômeno novo. Os EUA sempre fizeram isso", disse ele.

    De acordo com Piton, o uso tradicional do protecionismo oculto surge junto com a "revisão dos acordos multilaterais".

    German, por sua vez, lembrou que várias empresas europeias começaram fazendo fusões para conter a concorrência por parte das empresas norte-americanas.

    "Há muitas décadas que é travada uma guerra econômica entre os EUA, que tentam conservar a unipolaridade mundial, e o resto do mundo, no qual começaram surgindo movimentos contrários, que estão resistindo aos norte-americanos", acrescentou German.

    Anteriormente, o jornal francês Les Echos indicou uma série de indústrias estratégicas em relação às quais o presidente Donald Trump está pronto para desistir dos princípios de mercado de forma a proteger a economia nacional. Trata-se da produção de aço, alumínio, automóveis, navios, aviões e semicondutores.

    Tags:
    protecionismo, Barack Obama, François Hollande, Donald Trump, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik