06:49 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Kremlin de Moscou

    Para que 'não compliquem': senador propõe aos EUA adotarem sanções contra toda a Rússia

    © Sputnik / Vladimir Sergeev
    Economia
    URL curta
    2143
    Nos siga no

    Seria mais fácil para os EUA deixar de fazer listas de pessoas sancionadas e impor medidas econômicas contra toda a Rússia de uma vez, disse o primeiro vice-presidente do Comitê de Relações Exteriores do Conselho da Federação Russa, Vladimir Dzhabarov.

    "Proponho que nossos parceiros norte-americanos não compliquem e aprovem sanções contra toda a Rússia, que não busquem certas empresas ou façam listas [de pessoas sancionadas] em todas as ocasiões. Toda a Federação da Rússia debaixo de sanções! Para que eles dizem essas parvoíces? Ninguém lhes presta atenção há muito tempo", disse o senador.

    De acordo com ele, aspirando a impor sanções contra a Rússia, os congressistas norte-americanos prejudicam o seu próprio país.

    O político russo lamentou que os EUA já tenham se esquecido dos exemplos de cooperação bem-sucedida entre os serviços de inteligência de Moscou e Washington: em particular, na investigação de crimes de grande escala, inclusive de ataques terroristas.

    Dzhabarov sublinhou que a Rússia ajudou os EUA na investigação dos atentados perpetrados pelos irmãos Tsarnaev, responsáveis pelo atentado terrorista na Maratona de Boston de 2013, quando os serviços secretos russos compartilharam informações relevantes sobre o caso.

    O Departamento de Estado dos EUA sugeriu nesta quinta-feira (26) aplicar sanções contra 33 empresas do setor de Defesa e cinco agências de inteligência russas.

    Além disso, no início de agosto, o presidente dos EUA, Donald Trump assinou um projeto de lei aprovado pelo Congresso sobre novas sanções contra a Rússia, o Irã e a Coreia do Norte. O documento inclui uma série de medidas restritivas em relação à economia russa e às empresas europeias que cooperem com Moscou em grandes projetos relacionados com a exportação de hidrocarbonetos russos.

    Mais:

    Irã ameaça romper acordo nuclear se sanções forem restauradas
    Kim Jong-un revela que economia do país ficou ilesa a sanções e demonstra crescimento
    Tags:
    sanções, Vladimir Dzhabarov, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar