03:58 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Moedas e notas de yuan chinês em torno de um dólar norte-americano

    Jogada inesperada: China emitirá obrigações em dólares pela primeira vez em 13 anos

    © AP Photo / EyePress, FILE
    Economia
    URL curta
    4100
    Nos siga no

    O Ministério das Finanças da China declarou que o objetivo principal da emissão de obrigações em dólares não é levantar fundos.

    Na terça-feira (24) o Ministério das Finanças da China explicou por que decidiu no início de outubro emitir obrigações soberanas em dólares no valor de dois bilhões de dólares (R$ 6,5 bilhões) no mercado de valores de Hong Kong, informou a agência Xinhua.

    Apesar de apresentar crescimento econômico estável, possuir grandes reservas de divisas e não precisar de financiamento externo, a China considera que esses títulos contribuirão para internalização do seu sistema financeiro e ajudarão os investidores estrangeiros a entender melhor a economia chinesa.

    Mais do que isso, o Ministério das Finanças espera que a emissão seja favorável ao equilíbrio da estrutura da dívida externa do país, que no ano passado atingiu 18,1 bilhões de dólares (R$ 58,7 bilhões). Esse valor é muito inferior ao índice médio internacional e representa 1,06% da dívida nacional do país.

    A data de venda dessas obrigações soberanas de cinco e dez anos, com valor nominal de um bilhão de dólares, ainda é desconhecida. Trata-se da primeira vez que a China tomou tal decisão desde outubro de 2004, quando obteve 1,7 bilhão de dólares (R$ 5,5 bilhões) através de operação similar.

    Quanto à diminuição da qualificação da dívida soberana da China pelas agências de classificação de risco de crédito, Moody's e S&P, o Ministério das Finanças chinês sublinhou que se trata de má interpretação dos processos econômicos e da capacidade de desenvolvimento do país, acrescentando que os investidores internacionais terão a possibilidade de avaliar a situação econômica de maneira objetiva.

    Mais:

    Adeus ao dólar no Qatar? Moeda norte-americana é cada vez mais escassa
    A alternativa ao dólar que Rússia propõe aos seus cidadãos
    Nada é eterno: os dias do dólar estão contados?
    Tags:
    dívida externa, finanças, obrigações, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar