19:07 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Moeda de rublo em frente ao Kremlin, em Moscou

    Mídia alemã explica por que economia russa está crescendo

    © AFP 2019 / Alexander Nemenov
    Economia
    URL curta
    16290
    Nos siga no

    Apesar das sanções e dos baixos preços do petróleo, a economia russa é ainda forte como alguns anos atrás, informou o diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.

    "Apesar das sanções e da queda do preço do petróleo, a economia russa está crescendo como nunca nos últimos anos", afirmou.

    Segundo o Serviço Federal de Estatística da Rússia (Rosstat), citado pelo diário, no segundo trimestre de 2017, os índices económicos dos setores industriais cresceram 2,5% em comparação com o mesmo período de 2016.

    Indica-se que, nas condições atuais, esses dados mostram não apenas a estabilidade da economia mas também seu rápido crescimento. Os analistas do diário constataram com espanto que, tendo em conta os baixos preços do petróleo e as duras sanções, a Rússia conseguiu restabelecer a sua economia e, mais que isso, fazer o PIB crescer.

    Ao mesmo tempo, a edição alemã assinala que o setor agrícola ainda não se recuperou completamente das sanções. De acordo com o jornal, logo que a indústria e agricultura russas se recuperem, a Rússia será totalmente independente de outros países do ponto de vista econômico.

    Para além disso, os analistas ocidentais se enganaram a respeito da avaliação do potencial da Rússia em 2012, dizendo que o país não ia sobreviver por muito tempo e aceitaria quaisquer condições para levantar as restrições ocidentais.

    Entretanto, aconteceu o oposto. A indústria registrou um aumento do volume de produção. Em primeiro lugar, isso se deve à industrialização motivada pela substituição de importações. Além disso, as sanções deram impulso ao desenvolvimento de vários setores industriais. 

    De acordo com o diário alemão, se tal tendência se mantiver, a pressão dos EUA e a União Europeia sobre a Rússia não dará quaisquer resultados.

    As relações entre Moscou e os países ocidentais se deterioraram depois da reintegração da Crimeia na Rússia em março de 2014 e devido ao conflito armado interno no leste da Ucrânia.

    Os EUA, a União Europeia e outros países aprovaram vários pacotes de sanções contra a Rússia, que, por sua vez, impôs um embargo às importações de determinados produtos agrícolas e matérias-primas dos países que impuseram sanções contra Moscou.

    Em 2 de agosto o presidente dos EUA Donald Trump assinou o novo pacote de sanções. O documento inclui uma série de medidas restritivas em relação a diferentes setores da economia russa, incluindo a mineração, indústria automóvel, bancos, empresas energéticas.

    Mais:

    Nova crise destrutiva pode arrasar economia mundial
    Economia vai ao médico: 'Melhorei, mas ainda dói quando rio'
    Vista de fora, economia brasileira voa em céu de brigadeiro
    Tags:
    crescimento econômico, indústria, setor agrícola, embargo, sanções, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar