10:47 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Lago Baikal

    China pretende usar água do lago Baikal para irrigar regiões atingidas pela seca

    © Sputnik / Vladimir Smirnov
    Economia
    URL curta
    2054
    Nos siga no

    O noroeste árido da China está considerando a construção de uma adutora de 1.000 km para bombear água doce do lago Baikal na Sibéria da Rússia, informa o jornal chinês Global Times. Baikal é o maior lago de água doce do mundo e contém 20% da água fresca da superfície da Terra.

    De acordo com a mídia, as autoridades locais de Lanzhou, capital da província de Gansu, pretendem construir a adutora, atravessando a Rússia e a Mongólia, para a China.

    "Uma vez que as questões técnicas sejam resolvidas, os diplomatas devem se sentar e conversar entre si sobre como cada partido se beneficiará dessa cooperação internacional", disse Li Luoli, vice-presidente da Sociedade Chinesa de Reforma Econômica, um dos autores da iniciativa.

    "No entanto, para a Mongólia e o norte da China, que têm sido atormentados pela escassez de água, isso vai ajudar a melhorar as condições ambientais que se tornaram um obstáculo para o desenvolvimento econômico", escreveu Li Louli em seu livro em 2012.

    Para a Rússia, o projeto seria bom, já que desenvolveria a Sibéria, rica em recursos, e se tornaria um grande exportador de água, fortalecendo tanto a política como a economia, acredita Li.

    Localização do lago Baikal
    © Foto / Screenshot: Google Maps
    Localização do lago Baikal

    Entretanto, a viabilidade de tal plano é questionável, pois envolverá três países. "A tecnologia não é um problema, as negociações diplomáticas dependerão do governo local", disse um especialista que pediu anonimato ao Global Times.

    O governo russo não comentou a questão, mas ambientalistas expressaram preocupações de que o lago Baikal esteja secando a um ritmo alarmante.

    Um relatório de 2015 disse que as margens do Baikal estão cobertas de algas tóxicas, perigosas para seu ecossistema único.

    O lago Baikal está cada vez mais contaminado por Espirogira, gênero de algas verdes, o que poderia representar uma ameaça à pureza de suas águas.

    Spirogyra não é nativo do ecossistema do Baikal. Ele prospera em resíduos biológicos que, de acordo com ecologistas, veem de instalações de esgoto de vários centros de férias locais, bem como de barcos privados.

    Além disso, em 2015, o nível de água do Baikal atingiu um recorde de baixa — cinco centímetros abaixo do nível crítico de 456 metros.

    Mais:

    Cientistas descobrem mistério do objeto voador sobre lago Baikal (VÍDEO)
    A pérola da Sibéria: fotos deslumbrantes do lago Baikal
    Nível do Baikal preocupa autoridades russas
    Tags:
    seca, Mongólia, Rússia, China, Lago Baikal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar