23:15 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Estação feroviária em Barking, Londres oriental, Grã-Bretanha

    Com ferrovia de 10 mil km, Londres adere à Nova Rota de Seda chinesa

    © flickr.com / John Pease
    Economia
    URL curta
    13180

    Mais barato do que avião e mais rápido do que o navio, a China lançou um novo serviço ferroviário direto para o Reino Unido.

    A viagem de quase 20 mil quilômetros, através do Cazaquistão, Rússia, Bielorrússia, Polônia, Alemanha, Bélgica e França, para Barking, Londres oriental, levará duas semanas para transportar sua carga de roupas, sacos e itens domésticos.

    Londres é assim a 15ª cidade europeia a se juntar à Nova Rota da Seda. A Rota da Seda original era uma antiga rede de comércio que ligava o Oriente ao Ocidente, a China ao mar Mediterrâneo.

    Em setembro de 2013, o presidente chinês Xi Jinping apresentou planos para uma Nova Rota da Seda conectando a China com a Europa.

    O primeiro trem de mercadorias começou agora sua primeira viagem ferroviária direta para o Reino Unido, a partir da capital industrial chinesa Yiwu para Barking, Londres oriental, chegando atravessando o túnel da Mancha.

    O serviço semanal, composto por 34 carruagens, transportará mercadorias no valor de cerca de US $ 4,9 milhões provenientes das fábricas de Yiwu, foi denominado com uma citação do líder revolucionário comunista Mao Zedong:

    "O vento de Leste prevalecerá sobre o vento de Oeste."

    Mais:

    China poderá realizar todas operações financeiras na América Latina na sua própria moeda
    Tags:
    Rota da Seda, Reino Unido, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik