10:05 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Um homem indiano segura nas mãos várias notas de 500 rupias, que perderam seu valor nominal após uma reforma do governo de Narendra Modi

    Combate à corrupção deixa pessoas quase sem dinheiro na Índia

    © AFP 2017/ SANJAY KANOJIA
    Economia
    URL curta
    170

    O vice-ministro das Finanças da Índia, Shaktitanta Das, declarou nesta segunda-feira (14) que as autoridades monetárias do país irão recomeçar em breve a emissão de novas notas bancárias.

    A Índia ficou sem notas de 500 e 1.000 rúpias desde a quarta-feira passada, em virtude das medidas de combate à corrupção tomadas pelo primeiro-ministro Narendra Modi. A mídia informa sobre longas filas nos bancos e estabelecimentos de câmbio de pessoas que aguardam o seu turno para entregar as notas que deixaram de estar em circulação e receber o valor equivalente em notas menores.

    E isso é difícil, entre outras coisas, porque a maioria dos caixas automáticas instalados no país têm três espaços para notas de 500 e 1.000 rúpias e só um para notas de 100. Isso faz com que as notas menores se esgotem muito rapidamente, já que programar os caixas automáticos para saques só de 100 rúpias leva tempo e implica que os mesmos sejam temporariamente removidos. Por isso, as pessoas estão ficando sem dinheiro.

    Contudo, Shaktitanta Das assegurou que o governo está controlando a situação.

    "Quero sublinhar mais uma vez que há dinheiro impresso suficiente tanto no Banco de Reserva da Índia, como no sistema em geral. Não há razão para pânico na sociedade", disse o vice-ministro em um briefing nesta segunda.

    Uma nota de 50 rupias
    © AP Photo/ Manish Swarup
    Uma nota de 50 rupias

    Quando uma jornalista notou que "há dinheiro, sim, mas não é fornecido [aos caixas automáticos] e bancos", o vice-ministro respondeu que as medidas tomadas pelas autoridades vidam exatamente esse objetivo.

    Mais cedo, o ministro das Finanças indiano, Arun Jaitley, dizia que reprogramar os cerca de 200 mil caixas automáticos no país levaria até três semanas. Mas Shaktitanta Das prometeu que uma força-tarefa do Ministério criada especialmente para isso tentaria acelerar este processo.

    Uma nota de 1.000 rupias
    © AP Photo/ Manish Swarup
    Uma nota de 1.000 rupias

    No entanto, o jornal norte-americano The New York Times informa que, em um discurso pronunciado ontem, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, tentou justificar a reforma monetária, que ele considera como uma ferramenta de combate à corrupção.

    "Meus companheiros, cidadãos, eu deixei minha casa, minha família, eu deixei tudo isso para servir o meu país", disse Modi.

    "Vocês votaram em mim para abolir a corrupção? Se vocês exigiram isso, então eu devo fazê-lo ou não?", declarou, segundo o jornal.

    As notas de 500 e 1.000 rúpias (25 e 50 reais, respectivamente) são as que têm maior circulação na Índia.

    Mais:

    Samsung é investigada por corrupção
    Guerra à corrupção: O que é o pacote de ’10 medidas contra a corrupção’?
    Tags:
    corrupção, dinheiro, Ministério das Finanças, Arun Jaitley, Shaktitanta Das, Narendra Modi, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik