03:06 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Construção do gasoduto Corrente Turca

    Turquia espera iniciar construção da Corrente Turca no início de 2017

    © Foto: TurkStream
    Economia
    URL curta
    3104281

    Ancara espera que o projeto Corrente Turca se realizará como planejado, com as obras se iniciando nos primeiros meses de 2017 e acabando no final de 2019.

    Ancara espera que a construção do gasoduto Corrente Turca comece no início de 2017, comunicou o ministro da Energia e Recursos Naturais turco Berat Albayrak.

    “Corrente Turca é um projeto importantíssimo para a política energética turca.  Já que o contrato de trânsito de gás entre a Rússia e a Ucrânia expira no ano de 2019, a Rússia começou um projeto novo. Falando da diversificação de fornecedores de gás natural, este projeto influirá de forma positiva na política energética do nosso país",  adiantou o ministro.

    "Esperamos que a construção do gasoduto se inicie já nos primeiros meses de 2017. Nós não vemos qualquer obstáculo que possa impedir finalizar as obras em 2019, como está planejado”, destacou Albayrak em uma entrevista concedida à agência de notícias Anadolu.

    A Rússia e a Turquia celebraram o acordo intergovernamental sobre o projeto Corrente Turca em 10 de outubro. Segundo o documento, serão construídas duas artérias do gasoduto, que passarão pelo fundo do mar Negro, tendo cada uma 15,75 bilhões de metros cúbicos de capacidade. 

    Uma linha tem por objetivo o fornecimento de gás diretamente para o mercado turco, e a outra serve para transportar gás para os países europeus em trânsito através da Turquia. O documento também prevê o prazo final para as obras destas duas linhas: dezembro de 2019.

    Mais:

    General turco: Rússia e Turquia se aproximam na troca de inteligência sobre Síria
    Putin fala em postura conjunta sobre Síria e cooperação técnico-militar com a Turquia
    Turquia cria seu próprio projeto de defesa antimíssil sem acordo com Rússia
    Tags:
    Corrente Turca, Anadolu, Berat Albayrak, mar Negro, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik