04:52 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Cristine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI)

    FMI espera mais abertura da economia chinesa

    Stephen Jaffe/ IMF
    Economia
    URL curta
    305

    A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse nesta quinta-feira que a organização tem grande esperança de que a China apresente maior transparência econômica após a inclusão do yuan à cesta de divisas de reservas internacionais.

    "Recentemente, todos nós celebramos a inclusão do yuan na cesta de divisas de reserva (SDR)", declarou Lagarde durante uma coletiva de imprensa à margem da última reunião do Banco Mundial. "Isso significa que a economia da China está se tornando mais aberta, e é possível que haja mais progressos em direção a uma abertura ainda maior". 

    A decisão do FMI no que diz respeito à moeda chinesa entrou em vigor no primeiro dia deste mês. A iniciativa para atualizar o sistema do fundo foi tomada pelo governo chinês, com base no papel cada vez mais importante da China na economia mundial. 

    Segundo o conselho de diretores do FMI, a proporção do yuan na cesta de moedas será de 10,92%, superando a libra esterlina e o iene, que dispõem de 8,09% e 8,33%, respectivamente. 

    Mais:

    Brasil volta ao FMI, mas a visita é só de cortesia
    FMI elogia Argentina um dia após divulgação de altos índices de pobreza no país
    Títulos em yuan aparecem nos EUA
    Yuan está ganhando força, China resiste ao 'furacão' de Nova York
    Yuan se levanta: Fim da hegemonia de dólar norte-americano
    Tags:
    SDR, iene, yuan, libra esterlina, Banco Mundial, FMI, Christine Lagarde, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik