07:56 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    291
    Nos siga no

    Noruega e Rússia são países vizinhos e parceiros na exploração das reservas de petróleo e gás do Ártico. Notavelmente, os laços entre as principais empresas do setor são fortes suficiente para desafiar as sanções da UE que receberam apoio do governo norueguês.

    Em 2013, a empresa russa Lukoil recebeu duas licenças para exploração e perfuração na plataforma continental norueguesa no Mar de Barents, levando a criação de subsidiária com sede em Oslo. A cooperação entre a Noruega e a Rússia na exploração de petróleo e gás tem continuado apesar das sanções de Bruxelas impostas contra a Rússia e subsequentes sanções de Moscou.

    Em entrevista ao jornal russo Kommersant, o presidente da Lukoil, Vagit Alekperov, informou que a empresa está se preparando para iniciar a perfuração na antiga "zona cinzenta" da plataforma, disputada entre a Rússia e a Noruega durante décadas. A delimitação da fronteira aquática entre os dois países no Mar de Barents em 2010 levou ao aumento dos projetos bilaterais na área de petróleo e gás.

    No mês de maio, a Lukoil recebeu uma oferta norueguesa de participação de 20% em duas localizações licenciadas perto da fronteira marítima entre a Noruega e a Rússia. Este passo foi defendido pela primeira-ministra norueguesa Erna Solberg, que durante a sua visita aos Estados Unidos, salientou particularmente que Oslo defendia a cooperação com a Rússia no extremo norte.

    "Temos uma longa história de cooperação com a Rússia no Extremo Norte, mesmo em tempos de diferenças políticas", disse Solberg, citada pela agência de notícias the Maritime Executive.

    A colaboração também foi aclamada por Sor-Varanger, chefe municipal da fronteira e ex-secretário-geral do Conselho Barents Rune Rafaelsen.

    "Acho que isso podia ser uma cooperação muito interessante entre a Noruega e a Rússia", disse Rafaelsen, citado pela agência de notícias norueguesa Nord24.

    Em abril, a política de cooperação com a Rússia foi defendida pelo ministro das Finanças Siv Jensen, que se referiu à indústria de petróleo e gás da Noruega como sendo o "mais importante ramo da economia".

    Mais:

    Por que razão EUA retiraram sanções da estatal russa?
    Matvienko: política de sanções antirussas falhou
    Moscou responde à ampliação de sanções dos EUA
    Tags:
    petróleo, Lukoil, Rússia, Noruega, Ártico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar