11:36 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    217
    Nos siga no

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou a atribuição a Kiev de um empréstimo no valor de um bilhão de dólares. O dinheiro deve chegar à Ucrânia já este ano.

    Por que tanto dinheiro?

    O comunicado do FMI observa que o Fundo aprovou a segunda revisão do programa econômico na Ucrânia. Isso permite a Kiev contar com $ 1 bilhão. No entanto, o "apetite" de Kiev era inicialmente ainda maior – $ 1,7 bilhão.

    No prazo de quatro anos, Kiev receberá $ 17,5 bilhões do FMI. Os primeiros cinco bilhões foram transferidos em março de 2015, e em agosto do mesmo ano, Kiev recebeu mais $1,7 bilhão.

    Protestos da Rússia

    Durante a reunião do Conselho da Administração do FMI, a decisão de atribuir à Ucrânia uma nova tranche foi aprovada quase unanimemente. O único membro que se manifestou contra foi o representante da Rússia Aleksei Mozhin, que faz lembrar a dívida ucraniana de três mil milhões de dólares que Kiev se recusa a pagar à Rússia.

    A fim de apoiar a economia da Ucrânia em colapso, o FMI reconsiderou mesmo uma das suas próprias regras. Anteriormente, o Fundo não podia conceder créditos a países que não haviam pago empréstimos anteriores. Especialmente para Kiev foi feita uma exceção, sendo especificado que o FMI pode prestar ajuda financeira no caso de o devedor "demonstrar um esforço de boa fé para liquidar a dívida".

    "A Ucrânia mostra sinais positivos de recuperação, apesar do ambiente externo difícil e uma grave crise econômica" – disse o chefe do FMI, Christine Lagarde.

    O ministro da Fazenda da Ucrânia, Aleksandr Danilyuk, conseguiu convencer o FMI de que o país está pronto para negociações com Moscou relativamente aos créditos russos. No entanto, menos de um mês e meio atrás, o mesmo Danilyuk afirmou que Kiev não tinha a intenção de pagar à Rússia as dívidas contraídas durante a presidência de Viktor Yanukovich.

    De que dívidas se trata?

    Em 2013, a Rússia comprou eurobonds, obrigações soberanas da Ucrânia, na soma de $3 bilhões. No final de 2015, Kiev se recusou terminantemente a pagar. Como resultado, além dos três bilhões da dívida desde 2015, a Ucrânia deve pagar à Rússia mais $75 milhões em juros.

    Mais:

    Que fazer? Ucrânia tem pouco gás para o inverno
    Ucrânia indignada pela comparação com atriz de pornô
    Rússia vai votar contra tranche do FMI para Ucrânia
    Tags:
    ajuda financeira, dívida, FMI, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar