09:59 16 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente chinês Xi Jimping e o presidente venezuelano Nicolás Maduro antes de encontro bilateral em Pequim, China, 7 de janeiro de 2016

    'China fará tudo para alterar a situação na Venezuela'

    © AFP 2017/ ANDY WONG / POOL
    Economia
    URL curta
    195226306

    Especialistas observam que a China se recusa a financiar a economia de Caracas que está piorando cada vez mais. Além disso, a China não está contente com o líder atual da Venezuela, Nicolás Maduro. Atualmente, empréstimos chineses não estão sendo concedidos à nação venezuelana.

    Protestos na Venezuela,foto de arquivo
    © REUTERS/ Carlos Garcia Rawlins
    Estima-se que a China já investiu mais de $60 bilhões na economia da Venezuela. Segundo a mídia, representantes da oposição venezuelana realizam visitas frequentes a Pequim. Entre os temas das negociações, destacam-se os relacionados às medidas necessárias para recuperação da economia e criação de governo transitório.

    "Agora os chineses buscarão forças políticas que irão cooperar de forma racional. Tudo indica que na Venezuela será realizada uma luta das forças externas pela influência política", afirmou ao serviço russo da Rádio Sputnik o presidente do Centro analítico sino-russo, Sergei Sanakoev.

    O analista russo notou que o aspecto que mais incomoda a China é a política flutuante, praticada pelo país latino-americano, de cooperação com várias forças de forma alternada.

    Entretanto, o Ministério das Relações Exteriores da China afirmou que não intenciona romper laços de qualquer modo com a Venezuela. Na opinião de Sanakoev, recursos energéticos não são o único interesse da China na Venezuela. O país visa expandir ainda mais a sua influência no continente latino-americano.

    O especialista afirmou que a China está interessada em outros ramos na área de cooperação. Por exemplo, os países possuem projetos conjuntos de infraestrutura.

    A única coisa que não agrada a China na Venezuela é o curso da política econômica que empurra o país para o abismo. Sendo assim, a China, na opinião do especialista, fará todo o possível para que a Venezuela altere a sua política.

    Mais:

    Venezuela: oposição sai às ruas de Caracas e pede referendo contra Maduro
    Convocação de embaixadores no Brasil terá consequências a médio prazo na América Latina
    'Golpe contra Dilma é golpe contra toda América Latina'
    Mercosul se reúne em Montevidéo para decidir futuro da Venezuela no bloco
    Tags:
    cooperação bilateral, interesses, energia, investimentos, economia, Venezuela, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik