16:25 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    177
    Nos siga no

    Um drone MQ-25 T1 reabasteceu em voo uma aeronave baseada em um porta-aviões da Marinha dos EUA.

    No dia 13 de setembro, a Boeing e a Marinha dos EUA usaram o drone MQ-25 T1 para reabastecer um caça F-35C Lightning II, demonstrando pela primeira vez a capacidade da aeronave não tripulada de realizar reabastecimentos em voo.

    Anteriormente, o drone da Boeing havia reabastecido um caça F/A-18 Super Hornet em junho, e um E-2D Hawkeye em agosto.

    "Cada voo de teste com outro tipo, modelo ou série de aeronave nos aproxima rapidamente de entregar à Marinha o MQ-25 totalmente capaz de realizar sua missão", afirmou o capitão Chad Reed.

    Durante a missão, o piloto do Esquadrão 23 de Avaliação e Testes Aéreos da Marinha dos EUA (VX-23) conduziu com sucesso a operação, garantindo o desempenho e a estabilidade da aeronave antes de fazer contato com o drone de reabastecimento aéreo T1 e receber o combustível.

    Estes drones são utilizados para fornecer combustível em voo a aviões implantados em porta-aviões. Por sua vez, estima-se que um drone carregue aproximadamente oito toneladas de combustível para reabastecer de quatro a seis caças.

    A Boeing já firmou um contrato com o Pentágono para a produção e fornecimento dos primeiros quatro aviões de reabastecimento aéreo não tripulados, que serão operados pela Marinha. Além disso, foi especificado que a entrega ocorrerá até 2024.

    Mais:

    Novas falhas e custo elevado: Boeing e Força Aérea dos EUA tentam tratar deficiências do KC-46
    UE e EUA chegam a acordo que termina com 16 anos de disputa entre Airbus e Boeing
    Boeing anuncia atraso de 1 ano de aviões 747-8 e divulga que custos foram acrescidos
    Tags:
    drone, veículo aéreo não tripulado, Boeing, Marinha dos EUA, avião de ataque, avião de combate, avião de assalto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar