16:32 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1202
    Nos siga no

    O segundo lançamento de mísseis norte-coreanos em poucos dias pode ser causado por uma necessidade técnica de testar novos desenvolvimentos de armas, assim como pretender chamar atenção dos EUA para a Coreia do Norte e melhorar o estado moral do povo, segundo um especialista.

    Os lançamentos de mísseis pela Coreia do Norte nos últimos dias podem ter várias explicações, acredita o vice-diretor para a ciência do Instituto Oriental – Escola de Pesquisas Regionais e Internacionais da Universidade Federal do Extremo Oriente (Rússia), Artem Lukin.

    "Primeiro, até recentemente a RPDC não realizava testes com frequência. Provavelmente, tiveram uma necessidade técnica de testar os desenvolvimentos que foram criados durante esse tempo. Seu desenvolvimento de mísseis está em curso e tudo deve ser testado 'em voo'", afirmou Lukin.

    Além disso, os vários lançamentos desde o território norte-coreano em pouco tempo podem ser um sinal para os Estados Unidos e a Coreia do Sul de que se devem lembrar da Coreia do Norte, conforme o especialista.

    "Após a chegada da administração de Joe Biden se tornou claro que a RPDC não está nas listas de prioridades de Washington. Agora os EUA tomaram uma posição bem passiva em relação à RPDC, os americanos dizem que estão prontos para negociações, mas não para concessões", comentou Lukin.

    "É possível que com estes lançamentos a Coreia do Norte queira aumentar sua prioridade para os EUA, fazer lembrar de sua existência, fazer lembrar aos americanos que devem negociar e estar prontos para concessões", sugeriu o especialista russo.

    A terceira causa possível é a vontade do governo norte-coreano de reforçar o espírito do povo em meio ao isolamento por causa da COVID-19 e das sanções.

    "Possivelmente, isso é um sinal à própria população, às elites, que, apesar das dificuldades que existem na Coreia do Norte devido ao isolamento por causa do coronavírus e das sanções, a RPDC continua criando armas mais novas, uma vontade de mostrar que é uma grande potência. Tudo isso visa reforçar o moral da nação", disse Lukin.

    Nesta quarta-feira (15), o Exército da Coreia do Sul confirmou que a Coreia do Norte lançou dois mísseis balísticos na direção do mar do Japão. A Guarda Costeira do Japão afirmou que foi registrado o lançamento de dois mísseis balísticos a partir do centro da Coreia do Norte.

    Mais:

    Analista: novos mísseis de longo alcance na Coreia do Norte mudam cenário político-militar na região
    Quase todos os filtros no sistema de tratamento de água radioativa em Fukushima estão danificados
    EUA são muito lentos na modernização de suas forças para competir com China e Rússia, diz general
    Tags:
    Coreia do Norte, míssil, EUA, Coreia do Sul, arma, míssil balístico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar